Home Política “Iris Rezende governou por 2 vezes de costas para anapolinos”

MARCOS VIEIRA

Em entrevista ao Canal Anápolis (Canal 5 da Net) e JE na última sexta-feira (17), o coordenador político da campanha à reeleição de Marconi Perillo (PSDB), Frederico Jayme Filho, disse que o peemedebista Iris Rezende é o único que insiste em fazer uma campanha de baixo nível. “O [Antônio] Gomide não fez, se concentrando apenas nas críticas políticas e administrativas; o Vanderlan [Cardoso] também não usou dessa prática”, avaliou Frederico citando adversários do PT e do PSB no 1º turno das eleições.
Para o coordenador político da campanha tucana, o eleitor não concorda quando se baixa o nível do debate e para ele, Iris “não tem limites”. “Ele vem para o ataque pessoal, falando mentiras e calúnias”. Frederico Jayme comentou que o candidato do PMDB, inclusive, tem sido processado por calúnia e difamação pelo empresário Júnior Friboi. “Isso mostra que Iris Rezende é uma pessoa sem as mínimas condições de governar Goiás”, disparou Frederico.
Ao analisar as expectativas para a votação de 2º turno em Anápolis, Frederico Jayme Filho afirmou que o eleitor da cidade dará uma grande votação para o governador Marconi Perillo porque se lembra das administrações de Iris, feitas “com as costas viradas para os anapolinos”. “O eleitor anapolino é muito politizado e sabe muito bem discernir entre o pior e o melhor”, disse o coordenador.
Filiado ao PMDB e um dos fundadores do partido em Goiás, Frederico Jayme comentou que a Perdigão iria se instalar em Anápolis, mas que Iris Rezende acabou fazendo com a empresa fosse para Rio Verde. “Hoje é uma grande indústria que produz muitos empregos e impostos naquela região”. Para o coordenador da campanha tucana, o Daia sofreu um abandono durante a gestão Iris e só se transformou na “potência” de hoje graças às iniciativas de Marconi Perillo.
Frederico Jayme também comentou porque as oposições não se uniram em torno da candidatura de Iris Rezende neste 2º turno. “Se Gomide tivesse passado para o 2º turno haveria possibilidade dessa união. Com Vanderlan digo a mesma coisa, mas com Iris Rezende isso não acontece”. O coordenador disparou que ninguém acredita no adversário de Marconi Perillo e que o PT goiano só apoia Iris cumprindo decisão nacional. “Mas é algo só formal, pois tenho a convicção que o Gomide respeita o eleitor anapolino, então ele não quer o pior para Anápolis. O Gomide sabe que o Iris é o que tem de mais atrasado. Ele governou por duas vezes de costas para a cidade”.
Frederico Jayme lembrou que Vanderlan Cardoso não quis apoiar Iris. “Ele disse que o Iris em 2009 e 2010 lhe puxou o tapete, solicitou dele a filiação ao PMDB para ser candidato e se viu traído. Vanderlan já disse que não acredita em Iris”. Apesar da neutralidade, nomes ligados ao candidato do PSB declararam apoio a Marconi, como o prefeito de Senador Canedo, Misael Oliveira (PDT).

Deixe um comentário