Home Polícia Roubo de veículos cresce 66% no primeiro semestre de 2015

Nos primeiros 120 dias do ano, média é de pelo menos um carro furtado; já o roubo, modalidade mais violenta, fica também bem perto dessa estatística, com 113 casos

 LUIZ EDUARDO ROSA 

Anápolis observou no primeiro quadrimestre desse ano o crescimento de casos de roubo de veículos, enquanto os furtos diminuíram. Na primeira modalidade, o criminoso toma de assalto o bem, às vezes se utilizando de violência física ou moral; já o furto é sem a presença da vítima – o ladrão leva o carro estacionado em algum lugar.

Enquanto em 2014 foram registrados entre janeiro e abril 68 roubos de veículos, nesse ano esse número subiu para 113 – crescimento de 66%. Já os furtos caíram 19%: de 162 no ano passado para 132 agora. Nos 120 primeiros dias do ano, praticamente um carro foi tomado de assalto. A média para o furto é semelhante.

“Os donos de carros mais visados pelos criminosos, ciente dessa informação, têm tido mais cuidado colocando seus veículos em estacionamentos. Isso vem diminuindo os furtos”, afirma o subcomandante do 3º CRPM, tenente-coronel Paulo Inácio. Em contrapartida, o roubo aumentou pela popularização de um método entre a bandidagem: no mercado negro determinado veículo é “encomendado”, principalmente para retirada de peças. Ciente do lucro, o ladrão não mede esforços para conseguir o carro, mesmo que tenha que se arriscar empregando a força para consegui-lo.

Segundo Paulo Inácio, a PM de Anápolis é atenta a esse tipo de crime e tem conseguido sucesso na recuperação de veículos. Enquanto no primeiro quadrimestre de 2014 a Polícia Militar conseguiu reaver 186 automóveis levados por bandidos – furtados ou roubados –, esse ano esse número cresceu um pouco, passando para 195 registros.

Interior

Uma novidade nas estatísticas do 3º CRPM é o crescimento dos casos de furtos em veículos. Ou seja, quando o criminoso quebra o vidro ou danifica a porta do carro para levar algo que tenha no seu interior. Entre janeiro e abril de 2014 foram sete ocorrências registradas na PM de furtos de objetos em interior de veículos. No primeiro quadrimestre deste ano, este número subiu para 62, um avanço de 786%.

“Notebooks, tablets, bolsas, óculos e celulares são os maiores alvos dos bandidos que furtam, eles estimam o valor do bem”, afirma o tenente-coronel Paulo Inácio. A displicência das pessoas no dia a dia facilita a ação do bandido, que ao notar algo de valor dentro do carro, não hesita em danificá-lo para praticar o furto.

Hoje em dia não há local preferido. É lógico que ruas com menor movimento são ideais para a prática do crime durante o dia, mas locais com grande fluxo de pessoas, no período noturno, também viram alvo fácil para quem procura objetos de valor dentro dos veículos.

A explosão de casos estaria relacionada com o fato de as pessoas passarem a comunicar o crime às autoridades. O furto em veículo dificilmente é registrado pelas vítimas pela dificuldade de reconhecimento dos autores, o que gera uma expectativa menor de recuperação do bem. O aborrecimento com a perda do objeto e o dano do veículo já são suficientes para que alguns evitem qualquer trâmite, por menos burocrático que ele seja.

O subcomandante Paulo Inácio lembra que é importante comunicar à PM qualquer tipo de ocorrência. Com os dados em mãos é possível ao menos traçar estratégias de combate à criminalidade. “Estes dados de furtos em veículos foram somente daqueles que ligaram para o telefone 190, mas sempre pedimos que as pessoas façam a denúncia nas delegacias da Polícia Civil”, afirma o tenente-coronel.

 

SEJA PRECAVIDO

Use o bom senso ao escolher um local para estacionar

É dispensável dizer que deixar o carro em um estacionamento fechado é sempre a melhor opção para evitar os furtos e roubos. Mas, quando não houver alternativa e for preciso parar o carro na rua, evite lugares ermos e de fraca iluminação.

Não deixe nada dentro do carro, nem mesmo uma sacola vazia

Qualquer objeto pode ser confundido com um item de valor e atrair a atenção do ladrão, até mesmo uma sacola vazia. Suportes de GPS, adaptadores de iPods, carregadores e afins também não devem ficar à vista. Esses acessórios costumam ser vistos como evidências de que o carro pode ter objetos de valor.

Não guarde documentos no carro

Boletos bancários, cartões e correspondências podem ser usados pelos ladrões para acessar sua conta ou planejar um roubo à sua casa. A carteira de motorista e o registro do carro também não devem ficar no interior do veículo. Se o carro for levado, em posse dos documentos, os criminosos podem ter mais facilidade para vender e usar seu veículo.

Certifique-se de que o carro foi trancado

É evidente que deixar o carro aberto é um prato cheio para os criminosos, mas esse continua sendo um dos principais equívocos cometidos por motoristas. Mesmo em uma parada rápida, em um posto, padaria ou uma banca, é muito importante trancar o carro e fechar os vidros.

Utilize dispositivos de segurança visíveis

Correntes de direção, chaves interruptoras e trancas de direção são alguns dos dispositivos que podem desencorajar a ação do ladrão. E quanto mais visíveis melhor.

Evite dizer a manobristas e flanelinhas quanto tempo você irá demorar

Muitas vezes depois de estacionar o carro, os flanelinhas e manobristas perguntam quanto tempo o motorista vai demorar até voltar ao carro. O ideal é sempre falar: “Só vou entregar alguma coisa e já volto”.

Não namore dentro do carro

Essa dica pode ser muito óbvia, mas ainda hoje parece não ser seguida muito risca. A orientação está entre as principais sugestões de prevenção a roubos de veículos da Polícia Militar de São Paulo.

Em semáforos mantenha-se distante do carro da frente

Mantenha sempre uma distância segura entre o seu veículo e o carro da frente quando o semáforo fechar. Você terá mais visibilidade e espaço caso seja necessário arrancar o carro repentinamente.

Antes de entrar na sua garagem, fique atento ao seu redor

Ao chegar em casa, antes de entrar na garagem, preste atenção na rua, nas calçadas e nas esquinas. Muitos sequestros acontecem exatamente quando o motorista está chegando em casa.

Deixe um comentário