Ad
Home Últimas Notícias Simve são direcionados para empresas de segurança privada

Graças a uma parceria entre a Polícia Militar de Goiás (PMGO) e o Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp), parte dos 2,5 mil agentes dispensados do Serviço de Interesse Militar Voluntário Especial (Simve) estão sendo direcionados para empresas que realizam segurança pessoal, patrimonial e transporte de valores. O Serviço de Interesse Militar Estadual dispensou os oficiais após decisão do Supremo Tribunal Federal, que conferiu inconstitucionalidade à Lei 17.882/2012 que regulamentava o trabalho dos agentes do serviço voluntário.

Na última quarta-feira (03/06), o vice-presidente do Sindesp no exercício da presidência, Ivan Hermano Filho, recebeu Gilmar Barreto, tenente do 1º Pelotão da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) para tratar da demanda e oferta de empregos no setor.

De acordo com Ivan Hermano Filho, o mercado tem oferta constante de vagas para vigilantes e porteiros, áreas em que podem ser empregados oficiais dispensando do Simve. Para o presidente em exercício, muitos desses profissionais possuem, inclusive, uma formação que vai além do que é exigido para quem está começando na área. “O setor de segurança privada demanda muita mão-de-obra e precisa de profissionais qualificados. Temos certeza de que muitos podem ser bem-sucedidos trabalhando na área”, afirmou.

Para o tenente Gilmar Barreto, a aproximação entre a iniciativa privada e a polícia militar “é importante para oferecer oportunidades a oficiais que deram exemplo de disciplina e dedicação enquanto polícias voluntários”. “Sabemos que quando se trata de segurança, a seleção de pessoal precisa ser muito rigorosa. Nós conhecemos muitos profissionais que se destacaram positivamente e que sem dúvida fariam um excelente trabalho como vigilantes.”

O superintendente do Sindesp, Valdivino Melo, lembrou que, para concorrer a vagas de vigilante é indispensável ter realizado o curso de formação exigido pela legislação federal. “Estamos abertos para receber os currículos e nos organizaremos para encaminhar para as 50 empresas associadas aqueles nomes que tiverem a capacitação adequada para cada área”, afirmou.

Deixe um comentário