A jovem de 20 anos presa suspeita de matar e enterrar o filho recém-nascido no quintal de casa tem outra criança, que é cuidada pelos avós maternos, segundo informações do delegado Cássio Arantes do Nascimento. A mulher foi detida na quinta-feira (11/06) em Niquelândia, no norte de Goiás, e afirmou que queria esconder a criança da família por ter tido uma gravidez indesejada.

O outro filho também é um menino e têm 3 anos. “Segundo ela disse, a primeira gestação ocorreu aos 16 anos e também ocorreu após ela ficar com um homem uma única vez. Porém, naquela situação, os pais acompanharam o nascimento e depois levaram o garoto para morar na fazenda com eles”, disse o delegado.

A Polícia Civil já ouviu o irmão da jovem, que mora com ela. De acordo com Nascimento, o parente disse que não sabia da morte da criança, mas desconfiou que a mulher estava grávida.

O responsável pela investigação aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para dar seguimento ao inquérito. Ele explica que o principal ponto é saber em que situação o recém-nascido foi enterrado.

“Se ficar comprovado que ele estava vivo, a mãe vai responder por homicídio qualificado por asfixia. Se não, além deste crime, ela também será indiciada por ocultação de cadáver”
4000
, explica.

Crime
Segundo as investigações, a jovem deu à luz de forma natural, em casa, no último dia 6. Para esconder o menino do irmão, com quem mora e que estava para o trabalho, ela o enrolou em uma coberta e colocou dentro de um baú em seu quarto.
O irmão chegou do trabalho, almoçou e viajou para fazenda onde os pais moram para passar o final de semana. Conforme explicou o delegado, no final da tarde, a jovem retirou a criança do baú e percebeu que ela havia morrido.

A jovem ainda permaneceu com o filho morto até a madrugada de segunda-feira (8), quando enrolou a criança em duas blusas e resolveu cavar um buraco no quintal, onde o enterrou.

Deixe um comentário