O pedreiro Cledison de Andrade, de 32 anos, morreu na noite de quinta-feira (25/06) depois de sofrer um profundo corte no pescoço, causado por linha de pipa com cerol. O acidente aconteceu na Rua Tucano, quadra 18, lote 14, Setor Ulisses Guimarães, em Itumbiara, quando o pedreiro voltava do trabalho para casa. A Polícia Militar foi acionada no início da noite e encontrou a vítima no local, deitada na calçada e já morta.

Segundo testemunhas, ele percebeu que o pescoço estava machucado, parou a moto, sentou-se na calçada e começou a perder sangue. Pouco antes de morrer Cledison conseguiu dizer que o corte havia sido provocado por cerol. Os moradores acionaram o socorro, mas a vítima morreu em poucos minutos. Ele conduzia uma motocicleta Honda/CG Titan 125, cor vermelha.  O pedreiro era casado e tinha três filhos.

A tragédia aumenta a longa lista de acidentes causados pela mistura de cola e vidro, o cerol, que reveste as linhas de pipas com a intenção de cortar outras linhas, em uma espécie de guerra nos céus. As principais vítimas são os motociclistas, que trafegam em maior velocidade e acabam sendo surpreendidos pela brincadeira fatal.

Deixe um comentário