Home Últimas Notícias Exportações goianas têm melhor junho da história do Estado

O resultado da balança comercial goiana mostra números extremamente positivos para Goiás. Esses números revelam a força da economia goiana, mesmo em tempos de crise no país”. Essa foi uma das observações feitas pelo vice-governador e secretário José Eliton ao anunciar que as exportações goianas tiveram em junho o melhor resultado para o mês da história do Estado. Com o bom desempenho das vendas de produtos goianos, total de US$ 657,003 milhões, a balança comercial fechou o mês de junho com saldo favorável de US$ 352,223 milhões.

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira (7/7) no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, José Eliton destacou que trata-se do 17º resultado mensal consecutivo com saldo positivo. Conforme destacou o secretário, o complexo soja liderou, com 48,32%, a lista de produtos goianos mais vendidos. Na sequência aparecem as carnes (bovinas, aves e suínas), com 18%.

“A China continua como maior parceiro comercial do Estado de Goiás”, destacou José Eliton. O gigante asiático respondeu por 37% das compras. A Holanda foi o segundo país comprador (10,71%). Depois aparecem Índia (8,97%), Rússia (3,87%), Irã (3,61%), Espanha (3,50%), Itália (3,35%), Arábia Saudita (2,59%), Coreia do Sul (2,22%) e Reino Unido (2,00%).

Entre os produtos que mais importamos estão os produtos farmacêuticos, com 26,75%”, informou José Eliton. Veículos automóveis, tratores, e acessórios também aparecem no topo da lista, com 23,97%. A relação ainda conta, entre outros, com produtos químicos orgânicos, 11,01%; adubos ou fertilizantes, 10,86%; caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, 9,85%; máquinas, aparelhos e materiais elétricos e suas partes, 3,78%; instrumentos e aparelhos de óptica e fotografia, 1,78%; plásticos e suas obras, 1,58%; sal, enxofre, terras e pedras, gesso, 1,17%; e, bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres, 1,04%.

Os principais países de origem das importações foram, pela ordem, Coreia do Sul (15,52%), Estados Unidos (13,56%), Japão (12,80%), Alemanha (9,93%), China (6,96%), Suíça (5,91%), Rússia (4,58%), Tailândia (3,26%), Canadá (3,21%), e Índia (3,05%).

Semestre
As exportações goianas, de janeiro a junho, chegaram a US$ 2,894 bilhões, e as importações registraram US$ 1,748 bilhão. Com isso, o saldo comercial do semestre acumula superávit de US$ 1,145 bilhão.

2 Respostas a este post
  1. Comentário: Os produtos importados nos mostram oportunidades empreendedoras para Goiás. Precisamos saber quais são esses produtos. Se consigo produzir os produtos que empresas do DAIA em Anápolis precisam, aumentamos o saldo da balança comercial de produtos de alta tecnologia (farmacêutico) gerando novos empregos.

Deixe uma resposta para Paul Patricio Cancelar resposta