Ad
Home Destaques UPA 24 horas comemora um ano com mais de 80 mil pessoas...

Já se passou um ano desde a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas Dr. Alair Mafra – a maior da região Centro-Oeste – e, neste período, este novo Centro de Saúde superou todas as expectativas da Secretaria Municipal de Saúde. Desde o primeiro dia de funcionamento até hoje, foram atendidas mais de 80 mil pessoas e realizados mais de 400 mil procedimentos. A unidade é vista como exemplo de excelência em estrutura e atendimento pelo Ministério da saúde, que tem enviado secretários de saúde de municípios de todo o País para conhecê-la.

A inauguração da UPA 24 horas foi a consolidação de um grande projeto da Prefeitura de Anápolis pela estruturação da rede de urgência e emergência no município. Todo o trabalho teve início em 2009, quando apenas o Hospital Municipal Jamel Cecílio realizava este tipo de serviço. Os Cais do Jardim Progresso e Abadia Lopes da Fonseca foram reestruturados e também passaram a atender dia e noite.

Assim, hoje, a cidade conta com uma rede sólida que se complementa. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luiz Carlos Teixeira, a construção da UPA possibilitou a distribuição dos atendimentos e mudou a estratégia da atenção aos pacientes.  “Colocamos unidades de saúde de urgência e emergência 24 horas em pontos estratégicos da cidade. Isto possibilitou transformar o Hospital Municipal Jamel Cecílio em uma unidade de emergência em especialidades, que agora, recebe pacientes referenciados das demais unidades. A UPA foi fundamental para esse processo. Nosso planejamento não para. Ainda almejamos muitas melhorias para a saúde em Anápolis”, pontuou.

Entenda o funcionamento da Rede 24 horas

A rede de atendimento a urgência e emergência em Anápolis é formada pelos Cais Abadia Lopes da Fonseca e do Jardim Progresso; UPA 24 horas; Hospital Municipal Jamel Cecílio; Santa Casa de Misericórdia; Hospital de Urgências Dr. Henrique Santillo (Huana); Maternidade Dr. Adalberto; SAMU; Corpo de Bombeiros; e pela Central de Regulação.

Cada uma dessas unidades ou serviços desempenha um papel fundamental para o funcionamento da rede. As unidades municipais, que são os Cais e UPA 24 horas, são responsáveis pelo atendimento das emergências clínicas e pediátricas.

 O Hospital Municipal Jamel Cecílio concentra os atendimentos das emergências ortopédicas, de queimados e recebe, das demais unidades, pacientes que precisam de especialistas como cirurgião geral; infectologista; neurologista; dentre outros. E, também, exames como tomografia e ultrassonografia.

O Samu realiza o atendimento móvel de urgência e emergência. Mas as ambulâncias e motolâncias são enviadas mediante a decisão do médico da Central de Atendimento. Dessa forma, é possível separar os casos mais graves, decidir qual o tipo de veículo se de suporte básico ou avançado e, inclusive, evitar que o socorro seja enviado em casos sem necessidade ou trotes. O Corpo de Bombeiros auxilia neste serviço, porém, é um órgão estadual.

Dentre as unidades que não são geridas pelo município, mas fazem parte da rede estão a Santa Casa de Misericórdia; Maternidade Dr. Adalberto; Huana e Corpo de Bombeiros. Assim como os Cais e a UPA, a Santa Casa atende de portas abertas as emergências clínicas e urgências de obstetrícia. A Maternidade Dr. Adalberto fica encarregada de receber os casos menos complexos de obstetrícia. Já o Huana, é responsável pelos casos de extrema gravidade e na maioria, presta atendimento a pacientes levados pelo SAMU ou Corpo de Bombeiros.

Por fim, a rede conta com a Central de Regulação que funciona como o “coração” do SUS. Na urgência e emergência seu papel é fundamental. A Central conta com médicos plantonistas que são responsáveis pelas transferências dos pacientes que precisam de vagas de internação, leito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e exames de alta complexidade.

(Com Prefeitura de Anápolis)

Deixe um comentário