Ad
Home Destaques Empresários americanos investem em saneamento ambiental em Goiás

Com a meta de erradicar os aterros sanitários do Estado, a comitiva de empresários americanos que está em Goiás entregou o Projeto Goiás Saneamento Ambiental, de reaproveitamento de resíduos sólidos urbanos em municípios goianos, ao vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação, José Eliton.

Inicialmente o Projeto, que terá um aporte de investimentos de US$ 168 milhões, vai beneficiar 73 municípios goianos, com a previsão de que até sua conclusão chegue a todas as cidades do Estado. O encontro ocorreu na Sala de Reuniões do 4º andar do Palácio Pedro Ludovico nesta segunda-feira, dia 24.

O objetivo do projeto é transformar o lixo acumulado nos últimos 40 anos e também os resíduos sólidos gerados no dia a dia pela comunidade em madeira biossintética, óleo diesel, carvão e energia elétrica alternativa. Com o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto será possível, por exemplo, fabricar madeira de menor custo para emprego na construção de casas populares, entre outros fins.

De acordo com José Eliton, o fim dos aterros sanitários e a destinação correta dos resíduos sólidos e urbanos é uma demanda pontual e que conta com uma atenção especial do Governo de Goiás, apesar de que, segundo a legislação brasileira, essa é uma atribuição das prefeituras. “O Estado de Goiás tem buscado alternativas para auxiliar os municípios quanto às formas de tratamento adequado desses resíduos. Nesse sentido, o Governo atua como indutor e catalisador de soluções viáveis.”

Ainda segundo o vice-governador, o governo vai trabalhar em conjunto com as prefeituras para encontrar melhores caminhos para a implantação do projeto nos municípios. “Reafirmo aqui a posição do governador Marconi Perillo quanto às parcerias com todas as prefeituras. Esse é um projeto que vai solucionar um grande gargalo nos municípios. Se beneficia nossas cidades, beneficia o Estado”, pontuou José Eliton.

Tecnologia brasileira
Para o CEO (do inglês Chief Executive Officer – Diretor Executivo) do PASPX Bank (Las Vegas), Richard Lee Carson Selman – que na oportunidade representou o grupo de investidores americanos -, antes da escolha da tecnologia a ser empregada em Goiás, foram feitos estudos técnicos específicos e, somente após resultado das pesquisas escolheram os métodos de reciclagem da empresa Reuse, fundada em 2010 no Brasil, com a missão de diminuir os impactos ambientais gerados pelo descarte incorreto de materiais recicláveis.

“Essa é a única tecnologia que consegue resolver o problema do descarte adequado dos materiais recicláveis e resíduos sólidos do início ao fim, e que dispensa a utilização de aterros sanitários”, afirmou Richard Lee Carson Selman ao reconhecer que Goiás será pioneiro e exemplo para o mundo na erradicação dos lixões. O representante do grupo americano afirmou ainda que todos os envolvidos no projeto possuem ampla experiência na geração de energias renováveis e reciclagem. “O que propomos é um projeto onde todos ganham, especialmente a natureza e a população dos municípios contemplados”, relatou.

Inhumas
O prefeito de Inhumas, Dioji Ikeda, falou em nome dos 14 prefeitos que acompanharam a reunião. O município será o primeiro a receber os aportes de recursos para a execução do Projeto Goiás Saneamento Ambiental, que vai beneficiar, em Inhumas, cerca de 400 toneladas de lixo por dia, produzidos em 18 municípios goianos.

“Resíduos sólidos é um assunto muito sério e que requer uma atenção muito grande de todos os municípios. E em Inhumas já estamos em uma fase mediana de solução”, afirmou o prefeito ao reconhecer o dinamismo e parceria do Governo de Goiás na busca por soluções. “Tenho tratado dessas demandas diretamente com o governador Marconi Perillo e com o vice-governador José Eliton, que são sempre muito solícitos”, reconheceu.

(Com Goiás Agora)

Deixe um comentário