Ad
Home Últimas Notícias Pai é suspeito de espancar filhos e planejar envenená-los

criancas

Um homem de 29 anos é suspeito de espancar os quatro filhos, com idades entre 4 e 10 anos, em Anápolis. Laudos do Instituto Médico Legal (IML) apontam que as crianças sofreram ferimentos causados por chutes, socos, pauladas e até golpes de martelo.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Militar após um amigo da família fazer uma denúncia. “Fomos ao local e ficou constatado que as crianças estavam sofrendo maus-tratos, com várias lesões”, relatou o subcomandante João Maria da Silva.

Ainda segundo o PM, o pai tinha planos de envenenar os filhos e a esposa. “Um agente constatou que o homem chegou a dar dinheiro para a criança mais velha ir até um comércio do bairro para comprar chumbinho [veneno usado para matar ratos], com o objetivo de matar a família toda”, contou.

Na ocasião, o homem chegou a ser detido e encaminhado à delegacia da cidade. Apesar das agressões serem comprovadas pelo IML, ele foi liberado por falta de flagrante e responde em liberdade.

Investigação
O caso passou a ser investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). “Imediatamente instauramos um inquérito policial, com a oitiva dos envolvidos e de testemunhas, e representaremos pela prisão preventiva do autor”, explicou a delegada responsável pelo caso, Cynthia Christiane Alves.

Segundo ela, além das agressões, outros pontos serão devidamente apurados. “Vamos investigar a questão da tentativa de homicídio, lesão corporal, maus-tratos, e outras situações que existirem”, disse.

A delegada ressaltou que essas crianças serão tiradas de situações de risco, ou seja, serão encaminhadas para a casa de parentes ou para abrigos da cidade. Além disso, todas elas vão receber atendimento psicológico.

Por fim, Cynthia destacou que a mãe das crianças também foi agredida pelo marido. Apesar disso, ela investiga se a mulher era conivente com a agressão sofrida pelos filhos. “Se ela foi omissa, ela também poderá responder por isso”, adianta.

 

Deixe um comentário