Home Política Governador Marconi Perillo teve audiências em Brasília

Marconi

A intenção do governador foi acelerar as conversações para o cumprimento de compromissos firmados

JOÃO AQUINO –  Especial para o JE

O governador Marconi Perillo esteve esta semana em Brasília, quando se avistou com os ministros da Educação, de Minas e Energia e da Saúde. Na quarta-feira, 20, a primeira audiência foi com o ministro da Educação Aloizio Mercadante. Na pauta o projeto de Lei que cria as universidades federais em Catalão e Jataí, possibilitando a triplicação dessas unidades, conquista que deve reduzir o número de concorrentes por vaga e facilitar o ingresso de estudantes em instituições como a UFG, principalmente aqueles que não têm condições financeiras para bancar um curso superior em faculdades particulares.

“Há 60 anos Goiás só tem uma universidade federal. Os campus de Catalão e Jataí estão consolidados, têm estrutura, densidade e perspectiva de futuro”, avaliou Aloizio Mercante, demostrando interesse e conhecimento sobre a situação em que se encontra a educação superior em Goiás. O ministro ainda salientou que: “O governador Marconi Perillo tem se empenhado muito nesse projeto, assim como a bancada de parlamentares goianos. A presidente Dilma Rousseff já se manifestou favorável. Falta agora acertarmos a questão orçamentária com a retomada dos trabalhos legislativos”.

Já o governador Marconi Perillo declarou estar muito claro o compromisso do ministro e da presidente com a criação definitiva das universidades de Catalão e Jataí. “Esse era um compromisso que a presidente havia feito comigo no final do ano passado. Minha expectativa é que ele seja cumprido nos próximos dois meses”.

No mesmo dia, Marconi foi recebido pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, acompanhado da senadora Lúcia Vânia, da secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão Costa, e dos presidentes da Celg Par e Celg D. O governador explicou que no encontro foram tratadas questões relacionadas à Celg, “principalmente a sua privatização e as demandas que os produtores e consumidores têm para a melhoria do sistema de distribuição de energia”. Marconi Perillo arrematou dizendo que o ministério deve divulgar novo calendário para o leilão da empresa. “Há grande possibilidade de que ele possa se dar em março próximo”.

Continuando sua peregrinação no Distrito Federal, o governador Marconi Perillo, junto com o secretário da Saúde, Leonardo Vilela, conversou com o ministro da Saúde Marcelo Castro, a quem fez uma exposição do trabalho da força-tarefa, criada em Goiás, para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

Depois do relato feito por Marconi e Leonardo Vilela, o governador entusiasmado disse que “O ministro ficou impressionado com o nosso trabalho. Chegou a dizer que a ação desenvolvida em Goiás, com informações online atualizadas de 30 em 30 segundos, é o melhor trabalho de gerenciamento do País”.

A Secretaria de Saúde de Goiás monitora e disponibilizada on line todas as informações dos 246 municípios sobre os trabalhos que estão sendo desenvolvidos no Estado no combate ao mosquito transmissor da dengue, do zica vírus e da febre chikungunya.

Parcerias

Durante a audiência com o ministro Marcelo Castro, Marconi apresentou vários  pedidos de novas parcerias e o convidou para a grande mobilização e prestação de contas sobre o que o Estado está fazendo no combate aos vetores das indesejáveis endemias. O ato será no dia 28 de janeiro, em Goiânia. O governador relatou: “Temos mais de 10 mil pessoas envolvidas, apoio de todos os prefeitos, policiais militares, bombeiros, servidores das prefeituras e da área da Saúde. Ele ficou muito satisfeito com o nosso trabalho”.

Marconi Perillo ainda entregou ao ministro nove reivindicações relacionadas à Iquego. “Hoje ela produz glicosímetro para diabetes, produz kits para tratamento da Aids e alguns medicamentos de alto custo. Ele tem a Iquego em alta referência e se comprometeu a nos ajudar a consolidar definitivamente a indústria, do ponto de vista do equilíbrio e da produção de medicamentos a custos mais baixos para serem vendidos aos governos da União, dos Estados e dos municípios”, garantiu.

Qualificação

Como desdobramento do trabalho do governador Marconi Perillo e do vice-governador José Eliton, que também é secretário de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), foi assinado um acordo de cooperação técnica, junto ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), para a formação e qualificação de mão de obra destinada ao setor produtivo em Goiás, com duração de três anos.

Os cursos serão ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Plano Brasil Maior (Pronatec-PBM), por meio de parceria entre o MDIC e Ministério da Educação (MEC). Em Goiás, através da SED, a responsabilidade pela formação é dos institutos tecnológicos (Itegos) e colégios tecnológicos (Cotecs).

“Diferentemente dos outros cursos do Pronatec, nesse acordo, a formação e capacitação se dará mediante a nossa necessidade de mão de obra para as empresas”, afirma a superintendente de Desenvolvimento Tecnológico, Inovação e Fomento à Tecnologia da Informação, Aline Figlioli. Para ela, o acordo beneficia diretamente o setor produtivo goiano, uma vez que os cursos oferecidos obedecem à demanda local.

Aline disse ainda que uma equipe trabalha na identificação das demandas, junto aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), e também com setores econômicos organizados. “Seja nos APLs ou numa grande empresa, se há a necessidade de um curso de formação ou qualificação, a SED identifica essa necessidade e oferta o curso”, arrematou a superintendente.

Deixe um comentário