Home Cidades Inaugurado em 2014, viaduto do Daia já precisa de reparos

 

Viaduto do Daia 03,10,14 (39)

Supervisor de Serviços do Dnit afirma que as fissuras se encontram no pavimento do viaduto e não representam risco para os motoristas, pois não afetam parte estrutural

LUIZ EDUARDO ROSA

Inaugurado em novembro de 2014, o viaduto do trevo de acesso ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), na saída sul da cidade, apresentou fissuras no seu pavimento e terá que ser fechado para obras. A intervenção será custeada pela concessionária que realizou a obra, já que o período de garantia ainda segue vigente. Para a realização do trabalho, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) garante que será interditada somente a metade da via e que a fissura não apresenta riscos aos motoristas.

O aparecimento de trincas no pavimento, situado no início da elevação do viaduto, chamaram a atenção do Dnit em Anápolis. Segundo a Chefia de Serviços do órgão, as rachaduras estão situadas no pavimento de rodagem, o que poderá diminuir a qualidade de rolagem da pista. “A fissura se encontra no pavimento e não apresenta perigos, sem afetar partes de sustentação da obra”, explica o chefe do setor, Roberto Viana de Souza. Uma das hipóteses levantadas, porém ainda sem constatação oficial, é de que o tempo de cura (processo físico-químico) na fabricação da massa de concretagem acabou deixando o pavimento vulnerável ao calor, desgaste de rolagem e outros elementos.

“Ao invés de solicitarmos somente uma reparação, optamos pela substituição destas placas de concreto”, explica Roberto. A fissura se encontra no início da rampa na BR-153, no sentido Anápolis-Goiânia. Os custos da obra estão dentro do período e condições de garantia da concessionária licitada, não gerando nenhum ônus à União. O período mínimo de garantia após a conclusão da obra por parte da concessionária é de cinco anos, arcando com fissuras na estrutura, exceto as que são causadas por situações que não competem à engenharia da construção. A intervenção tem início nesta segunda-feira (15) e terá a previsão inicial de conclusão para o início de março.

O chefe de Serviços Roberto Viana aponta que a conclusão da obra dependerá das condições climáticas e que quanto mais momentos de estiagem houver, mais breve se concluirá a intervenção. A parte interditada durante a obra será somente meia parte da via, continuando o fluxo em somente uma faixa da pista. O Dnit alerta para que os motoristas tenham cuidado e reduzam a velocidade, que por mais que exista a sinalização da obra, o período chuvoso pode apresentar perigos no trecho.

Histórico

A construção do viaduto do Daia foi marcada por a constatação de superfaturamento na primeira licitação, o que levou à anulação do processo. O primeiro orçamento apresentado pelo Dnit em 2010 era de R$ 46,5 milhões. O Ministério Público Federal constatou que a obra poderia ser feita com R$ 27,8 milhões.

Uma nova licitação só foi feita pelo Dnit em 2012. O início das obras aconteceu em 2013 e a inauguração do viaduto sofreu atraso de mais de oito meses.

 

Deixe um comentário