Home Cidades Linha Centro-Daia tem embarque improvisado

 

DSC_0030

Como a integração ainda é feita dentro do terminal, ainda há problemas devido à falta de informação. Alguns aguardam o ônibus nos boxes internos sem saberem da mudança

LUIZ EDUARDO ROSA

A Urban transferiu o embarque de passageiros da linha Centro-Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) para o lado de fora do Terminal Urbano. Os oito ônibus que fazem o trajeto têm seus principais pontos na Rua Xavier de Almeida, na Praça das Mães, em frente ao Colégio Estadual Antesina Santana e no centro administrativo da prefeitura. O fluxo segue pela Avenida Brasil até o Daia, onde o ponto limite é em frente o Laboratório Champion.

Essa linha consta nas diretrizes previstas no contrato assinado pela administração municipal com a Urban. Ela começa de forma improvisada, já que no documento é estabelecido um sistema de transporte especial, com pista exclusiva, tratamento diferenciado dos pontos de embarque e desembarque e tecnologia veicular apropriada para atender a demanda com maior eficiência e produtividade.

Por enquanto, o embarque externo tenta dar maior celeridade à viagem até o Daia, já que o Terminal Urbano ficou pequeno e tumultuado com a demolição de parte da sua estrutura, em cumprimento a decisão judicial de proteção da antiga Estação Ferroviária. Algumas modificações foram feitas pela Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), que reorganizou as vias que ladeiam o terminal, abrindo um ‘bolsão’, ou uma via larga e extra, entre o Terminal Urbano e a Praça Americano do Brasil.

A partir do bolsão foi possível a inclusão de um acesso de embarque e desembarque externo no terminal, que atenderá inicialmente os boxes 10 e 11, que correspondem às linhas que vão para o Daia. Algumas linhas estão desembarcando neste acesso externo, de forma a antecipar a saída dos passageiros do ônibus antes da entrada do veículo no terminal, manobra demorada devido à falta de espaço.

Como a integração dos passageiros é feita dentro do próprio terminal, ainda há problemas devido à falta de informação. As pessoas que aguardam o ônibus nos boxes internos 10 e 11, nem sempre sabem da mudança. Esse problema foi relatado por passageiros entrevistados pela reportagem. Já em relação aos atrasos, os entrevistados afirmaram que houve uma melhora, porém o problema não foi eliminado definitivamente.

Segundo o gestor de implantação da Urban, Humberto El Zayek, as medidas atendem um público alvo específico que engloba trabalhador do Daia e estudantes, que precisa estar no destino em um horário fixo e por isso chega ao ponto de embarque na mesma hora, diariamente.

Os veículos que atenderão essa linha especial são do modelo Low Entry, ou seja, ônibus mais largos e compridos, porém com as portas para os passageiros em nível mais baixo, mais perto do solo. Essa característica faz com que o ônibus percorra com mais desempenho vias largas e circuitos com menos curvas. O veículo tem capacidade para 48 passageiros sentados e mais 52 em pé, atendendo um público estimado pela Urban de 27 mil trabalhadores.

“Queremos incentivar os trabalhadores que ainda vão para o Daia em seus veículos particulares a utilizem o transporte público em uma viagem tranquila e ágil”, explica El Zayek, que destaca ainda a tecnologia do veículo que é a suspensão a ar, evitando trepidações bruscas.

A linha Centro-Daia tem horário de saída das 4h56 às 7h58.  No período entre a tarde e a noite, os ônibus saem a partir das 15h27 e chegam do Daia ao terminal às 18h36.

Compromissos

A Urban começou a operar em Anápolis no dia 22 de novembro de 2015. A partir desta data, a empresa tem seis meses para implantar a integração temporal, com bilhetagem eletrônica, que permitirá a integração fora do Terminal Urbano, um dos principais anseios da população que usa o transporte coletivo.

Implantada a integração temporal, começa a correr o prazo de quatro meses para a criação de quatro linhas diretas: Jundiaí-Jaiara, Jaiara-Daia, Recanto do Sol-Jundiaí e Filostro e Bairro de Lourdes (partidas alternadas de cada bairro) até o Vivian Parque. São linhas com potencial de transportar 11 mil passageiros, retirando 25% da demanda atual do Terminal Urbano.

Implantadas essas linhas diretas, são 60 dias para a Urban dar início aos serviços noturnos. Serão sete linhas operando de sexta para sábado e de sábado para domingo, ligando o Terminal Urbano à Vila Jaiara, ao Recanto do Sol, ao Filostro Machado e Bairro de Lourdes, ao Jundiaí, ao Bairro São João, ao Vivian Parque e à Vila Fabril.

Deixe um comentário