Home Opinião Kardec e o consolador

Iron Junqueira

Estamos em pleno século XXI!

A humanidade chegou, finalmente, num estado de evolução tão grande, que é de surpreender o seu ateísmo e o seu materialismo, vez que todos os campos da ciência já foram sondados pelas mais aguçadas inteligências do planeta e a população não chegou ainda no ponto de partida para todas as grandezas espirituais. É surpreendente mesmo.

A ciência oficial da terra cuidou apenas de vasculhar os terrenos do possível e, de lado, deixou o campo do que parece impossível. Esquecem os cientistas que muitos dos seus colegas foram chamados loucos por apresentarem descobertas aparentemente absurdas.

Quando Allan Kardec surgiu com o novo esclarecimento à humanidade sobre a metafísica, o seu nome fora motivo de zombaria, como aconteceu com vários outros sábios.

No entanto, agora que a humanidade, chegando, finalmente, a certo grau de evolução, a filosofia de Kardec não poderia mais ficar despercebida, uma vez que ela faz parte da época atual — e começaram já os cientistas e sábios a se interessarem pelo que, antes, lhes era impossível aceitar: a sobrevivência do espírito e as comunicações dele com o plano físico, fatos, aliás, já aprovados cientificamente.

Presentemente, esses fenômenos já se tornaram comuns mesmo nos recintos leigos como na classe dos maiores estudiosos da terra, não faltando também os casos de materialização que vêm, mais diretamente, provar as teorias antes absurdas de Hipolyte Leon Denizard Rivail.

E através desses fenômenos, a humanidade vem ganhando um novo esclarecimento e as pessoas que, aos poucos, vão se conscientizando destas verdades, estão encontrando as respostas para as suas indagações, o remédio para os seus males físicos e espirituais, além de lógica para todos os mistérios que envolvem a vida humana.

Estudemos as obras de Kardec e desvendaremos o plano maravilhoso do novo conhecimento que ora vem sendo acatado por toda a humanidade, visto que os tempos estão aí e o Consolador Prometido já caminha entre nós há muito tempo, através dessa maravilhosa filosofia que responde todos os porquês da vida.

Não duvidemos de nada no mundo de hoje, pois que tudo é possível. O impossível é que é impossível, pois se tudo que nos cerca é obra de Deus, então tudo é possível, porque, para o Grande Pai, nada é impossível.

Que sejamos bons em todos os instantes de nossa vida — e que a paz de Deus esteja com todos.

Deixe um comentário