Home Opinião Cidadania é participação, por João Aquino

JOÃO AQUINO

Com a aproximação das eleições para prefeito e vereador nos municípios brasileiros, o que mais se ouve é a descrença das pessoas nos partidos e nos políticos que se apresentam para o embate. Corrupção, promessas não cumpridas, descalabro nas contas públicas e a falta de competência em serviços essencias, como saúde, educação e segurança, levam o eleitor a pensar que os políticos são os verdadeiros culpados pelo caos e, sendo assim, o melhor é não votar em ninguém ou votar em qualquer um. Ledo engano. Se com o cidadão tendo consciência do seu papel na sociedade e no destino da sua cidade, as coisas já estão difíceis, imagine se ao invés de buscar novas alternativas, ele simplesmente se omitir.

Uma cidade do porte de Anápolis, com 260.567 eleitores, não pode ser administrada por qualquer aventureiro. A cidade sabe muito bem o que é ter um desvairado na prefeitura, que só agravou alguns problemas que existiam. Agora, com a maturidade que o eleitor está conquistando devido aos acontecimentos políticos dos últimos anos, temos a oportunidade de escolher um gestor com capacidade de alavancar o progresso de Anápolis, pensando não nas próximas eleições, mas nas gerações atuais e vindouras.

O improviso deve dar lugar ao planejamento e as obras públicas municipais, precisam atender ao princípio da modernidade, por isso, não podem ser datadas, ou seja, obras que em pouco tempo não servem para nada e precisem ser demolidas para dar lugar a uma solução definitiva. Precisamos de um reforma urbana que leve em conta o fato histórico de a cidade de Anápolis não ter sido planejada, existindo gargalos no trânsito, no transporte público, na mobilidade, no saneamento e agressões ao meio ambiente, que hoje se tornaram inadmissíveis.

Só com a participação de todos, conscientemente e de forma cidadã, é que poderemos mudar a lógica das coisas. Votar não é uma obrigação, é um direito. Direito, qualquer que seja ele, é sempre uma conquista que exigiu sacrifícios e a até o sangue de muitas pessoas, as quais precisamos honrar com o nosso reconhecimento e o exercício da nossa cidadania plena.

Portanto, vamos às urnas e votemos naqueles candidatos que apresentarem as melhores e mais factíveis ideias para fazer de Anápolis a melhor cidade do Centro-Oeste, oferecendo ao seu povo as condições para o desenvolvimento humano e a felicidade de todos.

Deixe um comentário