Home Cultura Museu de Artes de Anápolis tem novo aparelho para conservar o acervo

DA REDAÇÃO

O Museu de Artes Plásticas de Anápolis (Mapa) possui um acervo ecleticamente rico, que abriga linguagens tradicionais e contemporâneas em trabalhos de artistas de várias partes do Brasil. Nesse sentido, faz-se necessária a realização de ações que garantem conservação da memória das artes visuais na cidade, o que foi feito, recentemente, com a instalação de arquivos deslizantes para acondicionamento adequado dos trabalhos, protegendo-os da luz e da poeira. O projeto de aquisição desses equipamentos se deu com recursos da ordem de R$ 100 mil, subsidiados pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás.

Com esta ação, 22,79% do acervo pôde ser guardado de forma a atender critérios mínimos de conservação, o que corresponde atender 96,80 m² dos 424,58 m² de obras bidimensionais existentes e praticamente 100% dos trabalhos tridimensionais. “Os traineis e as estantes deslizantes serão importantes na conservação preventiva das obras, garantindo mesmo que de forma parcial, a conservação da memória coletiva das artes visuais da cidade de Anápolis e estado de Goiás”, afirma o assessor especial de projetos da Secretaria Municipal de Cultura, Paulo Henrique Silva.

Apesar de estar entre os quatro museus de artes existentes no estado de Goiás, de acolher trabalhos que deixarão legado cultural de extrema importância e de exercer papel importante na difusão das artes visuais no interior goiano, o MAPA ainda não disponibilizava de arquivos deslizantes para conservação e guarda do seu acervo. As obras eram acomodadas em um ambiente propenso ao recebimento de luz e poeira, comprometendo sua integridade.

O Museu, criado pelo decreto Lei nº: 0694, de 18 de setembro de 1989, conta atualmente com mais de 500 obras de artistas de âmbito regional e nacional em seu acervo, que estavam alojadas em situação de vulnerabilidade. O acervo conta comnomes relevantes da jovem arte contemporânea regional e nacional como Virgílio Neto, Evandro Prado, Helô Sanvoy, João Angelini, Luciana Paiva, Paul Setúbal, Péricles Mendes, Evandro Soares, Polyanna Morgana, Davi Almeida, Carolina Mazzzini e Thais Graciotti. O acervo conta também com artistas de trajetórias consolidadas como Edney Antunes, Luiz Mauro, Loures, Armindo Leal Marques e Rômulo Giovani.

Deixe um comentário