Home Opinião Sem medo de apanhar ou morrer | por Iron Junqueira

Já notaram? Meteram a mão em tudo. Até nas repartições, nos cartórios, naquilo que não é deles! Os folhetos que pobres mulheres distribuem nos cruzamentos das ruas, passaram a ter escritórios e chefes sob a orientação de quem quer um bocado de todo ganho, até do menor pesqueiro…

Vendedores ambulantes têm seus peixes, quitandas, pastéis, milhos, recolhidos por policiais armados e fardados, como se tais comerciantes estivessem cometendo roubo; e essas atitudes causam tamanha revolta no povo; é o ganha-pão dos miseráveis, e até nessa atitude nobre, são coibidos. Enquanto isso seus chefes, prefeitos, vereadores, deputados, servidores públicos, não fazem outra coisa senão descobrirem onde mais eles podem tirar do povo.

Já vi. Porque agora a coletividade está filmando com seus celulares com que pose eles chegam e impõem suas ordens.

— O senhor tem autorização para vender seus picolés? Deixe-me ver, por favor. Mas com aquela pose de heróis sem cavalos e cowboys charlatães sem cinema.

E quantos pardais, filmadoras, aparelhos eletrônicos, ficam escondidos nas galhas das árvores com a finalidade de arrecadarem multas da população? Na hora que está acontecendo um assalto de rapazotes contra o cidadão onde estão esses heróis de papelão para salvar a vítima dos bandidos? Por isso as mortes todo dia nas esquinas, postos e porta de bares.

Sabem o SAMU tão falado? Deixam de atender um cidadão por falta de gasolina no carro da organização pública mais importante para a vida das pessoas! Por falta de gasolina? Nada! Eles ficam tendo coragem de atender aos chamados e quando o comunicante, cobra mais urgência, ficam estressados, aí vão ou não vão. Acontece a morte do ancião. Ou outrem o socorre. Com tanto dinheiro na conta dos deputados e faltando gasolina no carro do SAMU? E faltando médicos de postos de socorro aos que chegam entre a vida e a morte?

Sei que vocês também têm o que justificar…

— “O Estado não nos pagou”…

— “A gente estava só vendo se os queijos nãoeram estragados; ordem da Vigilância Sanitária”…

— “O mesmo eu fazia com a vendedora de pano de prato”… (e é interrompido pelo colega):

— Pano de prato pode imbecil… Não tem como estragar… Os paninhos não se comem…

— Mas também se não anotar eles ficam dando trotes e os Bombeiros vão correndo chegando lá, não era nada.

Isso é grave para o público que assim procede. Mas pode ocorrer também que os pacientes telefonam e enrolam tanto que, quando chegam, já levaram o infeliz para o hospital. Olhem o bonito, aqui, com quem isto já aconteceu…

Cada cidadão se não tiver um pistolão nesses cargos de relevância, nada conseguem. Mas é humilhante demais, ter que mendigar para serem atendidos? Não! Ninguém vai precisar de pistolão para nada! Quando precisarmos de uma repartição e não nos atenderem, vamos fazer como fazem esses “esquerdopatas” de hoje: vamos aos órgãos oficiais munidos de celulares, algum aparelho eletrônico e exijamos o atendimento. Sem medo de apanhar ou morrer. Alguém aí está com medo do molusco, por que exibe poder? Não foi preso porque, livre, ele mostra os colegas e resto de bando que a Polícia Federal está no encalço… Ele não sabe onde se esconder… Muito menos onde esconder o produto de sua roubalheira… Vive aí atrapalhando o governo de Temer só porque foi capaz de superar seus asseclas inúteis… Ficam esperando ordens para perturbar Moro e Temer.

Façamos o mesmo.

Vamos sim processar vagabundos, delatar criminosos e estupradores. Chega de sofrer. Não reajamos com violência, mas não percamos nossos direitos por conta de comunismo que perguntado “porque você está se manifestando e quebrando loja”? —“Uai para ganhar sanduíche e vinte reais”. — Quem te pagou? — “O sor tá vendo aquele cara de boné e barba com camiseta vermeia”? Ele te dá até uma faixa com várias falas escritas… “— Obrigado, amigo. O coitado fica feliz com o simples “obrigado” dito por você, de tão sofrido e maltratado que vive”…

“Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também não te faças semelhante a ele”. (Prov. 26:4)

Não vote, não ande com estes estultos, não dê razão a eles, porque em verdade “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”. (Mt 5:5).

Deixe um comentário