Home Política Anápolis precisa reivindicar a Secretaria de Desenvolvimento, diz presidente da Acia

Anastacios Apostolos Dagios afirma que cidade precisa recuperar seu protagonismo e voltar a crescer economicamente, ocupando um cargo de relevância no primeiro escalão do governo estadual

MARCOS VIEIRA

A Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), entidade mais antiga do setor em atividade em Goiás, promete uma ofensiva maior para que a cidade volte a ser protagonista no cenário econômico estadual. E para o presidente Anastacios Apostolos Dagios, essa retomada de um prestígio conquistado através de décadas de trabalho passa por uma presença mais consistente de Anápolis no primeiro escalão do Governo de Goiás.

“Anápolis merece protagonismo no Estado. Temos história e números para pleitear uma secretaria forte”, discursou Anastácios durante reunião da Acia na última quarta-feira (9). O presidente da Acia deixou evidente que o foco da classe empresarial local precisa ser a titularidade da Secretaria de Desenvolvimento (SED). Para Anastacios, enquanto a pasta estava ocupada por José Eliton (PSDB), vice-governador de Goiás, não havia discussão sobre a representatividade dela diante dos municípios. “Afinal, é o segundo homem na hierarquia do governo”. Mas agora, ressaltou o líder classista, é importante que Anápolis volte a reivindicar seu espaço no primeiro escalão.

A SED, ou Secretaria de Desenvolvimento, é bem abrangente. Seu nome completo é Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação. A pasta foi criada na reforma administrativa feita pelo governador Marconi Perillo (PSDB) para esse seu quarto mandato, absorvendo a SIC (Secretaria de Indústria e Comércio), tradicionalmente ocupada por um anapolino nas gestões do tucano. A nova secretaria tem a vantagem de reunir em sua estrutura todas as áreas do setor produtivo.

A reivindicação de Anastacios se encaixa no discurso que ele tem repetido ao longo do ano, que alerta para a estagnação de Anápolis e a necessidade de se tomar medidas urgentes, sob pena de uma fuga de jovens em um futuro próximo, já que a cidade não teria capacidade de absorver mão de obra capacitada. O presidente da Acia lembrou que a última grande indústria a se instalar no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) foi a Ypê, em 2012. “A [cervejaria] Heineken acabou indo para Itumbiara”, lembrou.

Anastacios Apostolos lançou a proposta de as lideranças classistas da cidade reivindicaram a SED para Anápolis diante de uma plateia com cinco ex-presidentes da Acia: Sultan Falluh, Ruy Abdalla, Ridoval Chiareloto, Wilson Oliveira e Ubiratan Lopes. Os três últimos ocupam cargos de destaque atualmente. Chiareloto preside a Agência Goiana de Regulação (AGR); Wilson é 1º vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) e Ubiratan é o presidente da Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias do Estado de Goiás (Facieg).

Também estavam compondo a mesa principal da reunião dois auxiliares diretos de Marconi Perillo: Frederico Jayme Filho (chefe de gabinete do governador) e Coronel Adailton Florentino (secretário-chefe do Gabinete Militar da Governadoria).

O desabafo do presidente da Acia aconteceu durante solenidade de comemoração dos 40 anos do Daia, com a presença do ex-governador Irapuan Costa Júnior, responsável por conseguir a aprovação do projeto no governo federal para o distrito fosse erguido em Anápolis e começasse a funcionar em 1976. As falas dos presentes no evento foram pontuadas pela exaltação do feito no passado, de se conseguir uma estrutura do porte do Daia em uma época cuja vocação industrial de Anápolis ainda era um sonho, e a necessidade desse ímpeto nos dias de hoje.

O próprio ex-governador Irapuan deu sua opinião sobre o futuro do Daia. “É preciso reunir todos os poderes – governo, Tribunal de Justiça e presidente da Assembleia Legislativa – para lutar pelo Daia. E a Acia tem a força para convocar esse ato”. Irapuan disse ainda que tem ciência dos problemas atuais do distrito, na questão cartorial, superpovoamento e déficit de água e energia elétrica.

Anastacios Apostolos Dagios anunciou uma reunião nessa próxima semana com líderes empresarias que atuam em entidades, justamente para propor maior protagonismo de Anápolis no governo estadual, em cargo-chave para resolver entraves que façam com que a cidade volte a se desenvolver, atraindo indústrias e gerando empregos.

O ex-governador Irapuan Costa Júnior resumiu o anseio da Acia em uma frase, se referindo ao distrito que mudou a história de Goiás. “O Daia é grande demais para sofrer um retrocesso”.

Memorial
A reunião de quarta-feira (9) também teve a inauguração de um espaço denominado Memorial do Comércio e da Indústria João Asmar, onde foram compilados e distribuídos de forma tecnicamente correta, milhares de documentos que relatam os principais acontecimentos da trajetória da Acia, desde sua fundação, em 1936.

Deixe um comentário