Ad
Home Últimas Notícias Motoristas inabilitados sofrem acidentes fatais nas rodovias federais de Goiás

Na segunda-feira (21/11), aconteceram três acidentes graves nas rodovias federais de Goiás, entre 5h e 7h, que acabaram matando três pessoas. O que mais chama a atenção da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é que as pessoas envolvidas eram inabilitadas e estavam conduzindo motocicletas sem a devida documentação.

O primeiro acidente ocorreu às 5h, na BR-060, km 113, no município de Terezópolis. Um motociclista que viajava de Anápolis para Goiânia, caiu de sua motocicleta. Devido ao impacto com o solo a vítima teve ferimentos graves. Outra pessoa, que viajava na garupa do veículo, morreu no acidente. O condutor, de 17 anos, foi conduzido para o Hospital de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana).

Na BR-070, km 464, próximo ao município de Araguarças, por volta das 6h20, aconteceu uma colisão transversal entre uma motocicleta e um Honda Civic. O acidente matou um senhor de 78 anos que era o condutor da motocicleta. A vítima era trabalhador rural e estava se deslocando para uma fazenda para buscar leite. Ao realizar uma manobra para entrar à esquerda em uma estrada vicinal, a moto acabou colidindo com o Honda Civic. O senhor de 78 anos era inabilitado e tentou realizar a conversão à esquerda sem antes permanecer no acostamento à direita, conforme manda o Código de Trânsito Brasileiro.

Pouco tempo depois, às 7h, na BR-153, km 428, em Anápolis, um Ford Focus saiu da pista e capotou. Dentro do veículo estava o condutor, de 48 anos, e o passageiro, também de 48 anos. O passageiro veio a óbito no local. O condutor ficou gravemente ferido e foi levado para o Huana.

Tanto o jovem de 17 anos, quanto o senhor de 78 anos não possuíam CNH. Segundo a PRF, essa situação é recorrente nas rodovias federais. Cerca de 90% dos casos de autuação por conduzir veículos sem habilitação ocorrem com motociclistas, em Goiás.

Deixe um comentário