Home Esportes Obras da arquibancada do Jonas Duarte recomeçam nesta segunda-feira, 16

ORISVALDO PIRES

As obras de fechamento do anel de arquibancada do Estádio Jonas Duarte, cuja ordem de serviço foi assinada em solenidade realizada no dia 24 de agosto de 2015 e que estão paradas há alguns meses, serão reiniciadas na segunda-feira (16). A boa notícia foi dada pelo prefeito Roberto Naves e foi tema da reunião do secretário municipal de Esportes e Lazer, Víctor Emanuel Ribeiro, ao presidente do Conselho Deliberativo do Anápolis Futebol Clube, José Paulo Tinazo, realizada na tarde de segunda-feira (9), no gabinete do secretário, no Ginásio Internacional de Esportes ‘Newton de Faria’. Disse ainda que o projeto de implantação do novo sistema de iluminação será realizado num segundo momento.

O encontro contou ainda com a presença do gerente de futebol do Anápolis, Lucas Carvalho Magalhães, e do diretor de esportes da secretaria, Fernando Faria. O empresário da área de comunicação, Carlos Antônio Nogueira, também acompanhou a reunião. Na semana anterior, o prefeito Roberto Naves (PTB) fez vistoria ao estádio e anunciou que se reuniria com os diretores da empresa vencedora do processo licitatório para a realização das obras da nova arquibancada. Na oportunidade, Naves disse que a licitação havia sido feita e os recursos disponibilizados, o que, segundo ele, não justifica a paralisação das obras. E assim foi feito. A empresa se comprometeu com o prefeito a reiniciar os trabalhos na segunda-feira (16).

A motivação da visita da diretoria tricolor ao secretário de esportes é a estreia do Anápolis no Campeonato Goiano, dia 29 de janeiro, às 17 horas, no Estádio Jonas Duarte, diante do Itumbiara. José Paulo Tinazo e Lucas Magalhães expressaram o desejo da comissão técnica tricolor em realizar o jogo treino diante do Ceilândia, no dia 21 de janeiro, às 16 horas, no local da estreia, para que os jogadores façam o reconhecimento do gramado. O secretário Víctor Emanuel disse compreender a necessidade do clube, mas disse da impossibilidade da liberação do estádio nesta data. O gramado passou por aplicação de fungicida e, em seguida, recebeu camada de areia, para nivelamento.

No entanto, o secretário de esportes entende como possível o reconhecimento do gramado por parte dos jogadores um ou dois dias antes do jogo de estreia. Embora o desejo inicial seja realizar um amistoso no Jonas Duarte, José Paulo Tinazo explicou que a liberação para o treino apronto no estádio já seria importante no processo de adaptação dos atletas ao gramado onde vão jogar a temporada. Os dirigentes tricolores chegaram a sugerir o Estádio Zeca Puglise para o jogo treino, mas a informação é que foi feita substituição de grama na área dos gols, o que também inviabiliza realizar jogos no local, pelo menos por enquanto. O campeonato amador começa no mês que vem.

Os jogos treinos diante do Brasília (14) e Ceilândia (21), devem ser realizados mesmo no CT da Boa Vista. A diretoria do Galo solicitou apoio da Polícia Militar, como forma de garantir a segurança durante o jogo, já que o CT do Bairro Boa Vista é acanhado para receber o grande fluxo de torcedores, a exemplo do que foi visto nos jogos treinos diante do Ajax (Abadiânia) e do Brasiliense, no sábado passado, 6 de janeiro. Foi possível perceber que José Paulo Tinazo não assimila bem a ideia de realizar os jogos treinos no CT da Boa Vista com portões fechados. Mas é isso que vai acontecer, já que a PM teria informado à diretoria tricolor da impossibilidade de fazer a segurança no dia e horário do jogo treino.

ALVARÁS LIBERADOS
O secretário Victor Emanuel reforçou a intenção do prefeito Roberto Naves em manter o Estádio Jonas Duarte em atividade o ano todo e não apenas na época dos campeonatos de futebol. Segundo ele, o estádio terá manutenção constante. Victor Emanuel assegurou aos dirigentes do Galo que, no ano que vem, o estádio estará pronto na época da pré-temporada e que quantos amistosos forem possíveis serão realizados no Jonas Duarte.

O secretário disse ainda que os alvarás do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar já foram liberados, restando apenas o da Vigilância Sanitária, que deve sair nos próximos dias. Estes alvarás são necessários para que o estádio seja liberado pela Federação Goiana de Futebol para receber jogos do Campeonato Goiano. A inspeção da FGF deve ocorrer nos próximos dias.

Por fim trataram do projeto Torcida Premiada, que assegura ao clube R$ 90 mil a cada partida disputada em casa em todas as competições. A preocupação é organizar melhor o critério de distribuição dos 6 mil ingressos que serão disponibilizados e também coibir a ação dos cambistas.

OBRAS DO ESTÁDIO
A Prefeitura de Anápolis publicou no Diário Oficial do dia 7 de maio de 2015 o aviso de licitação, estilo concorrência pública, nº 002/2015, do tipo menor preço, com data marcada para o dia 10 de junho de 2015, às 9 horas, com objetivo de contratar empresa especializada em engenharia, para ampliação da arquibancada e reforma da iluminação do Estádio Municipal Jonas Duarte. A Comissão Permanente de Licitação atendeu a solicitação da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

O projeto prevê o fechamento do anel das arquibancadas do estádio, que hoje tem capacidade de pouco mais de 10 mil torcedores. A área onde está o estádio é íngreme e, por isso, exigiu a construção de fundação de longo alcance. Sem contar com o espaço é reduzido na parte de trás das arquibancadas. Será feita a substituição e modernização de todo o sistema de iluminação, que será instalada de tal maneira que acolha a segunda etapa do projeto, que ocorrerá um pouco mais adiante, que consistirá na construção de cobertura para toda a arquibancada.

A parte baixa do estádio também será preparada para receber depois os novos vestiários, áreas de bares, entre outros. A entrada do estádio também será revitalizada. Mais à frente, quando for executada a segunda etapa das obras, a intenção é estender as arquibancadas no espaço onde atualmente está a geral. Sobre a capacidade do estádio, em 1991 foi registrado público de 15 mil pessoas. Segundo ele, a capacidade atual foi reduzida por questão de segurança mas, com as novas obras, deve chegar à casa dos 20 mil.

O projeto para a reforma do estádio foi concebido no primeiro mandato do prefeito Antônio Gomide (2009-2012). Os recursos para a execução das obras são oriundos de emendas destinadas pelos deputados federais Rubens Otoni (PT) e Jovair Arantes (PTB), e dos cofres da Prefeitura Municipal. No dia 24 de agosto de 2015 foi assinada a ordem de serviço, pelo prefeito João Gomes, em solenidade realizada no próprio estádio, com presenças de vereadores, demais autoridades civis e militares, os dirigentes dos clubes, entre outros convidados.

Segundo dados do projeto, cerca de 1.160 m³ de concreto armado e mais de 116 toneladas de aço seriam utilizados para erguer o novo anel de arquibancada. A previsão de conclusão da obra era abril de 2016. Além das arquibancadas, haverá ampliação da lanchonete, dos vestiários, do espaço para árbitros e comissão técnica, e toda a parte administrativa.

HISTÓRIA
O Estádio Jonas Duarte teve construção iniciada em 1964. A inauguração ocorreu no dia 11 de abril de 1965. Havia apenas um lance de arquibancadas cobertas. A partida inaugural foi Seleção de Anápolis 1×4 São Paulo. O primeiro gol foi de Rodarte, do tricolor paulista. Depois foi construída arquibancada descoberta e, mais adiante, o anel que uniu as arquibancadas e criou a ‘ferradura’. Com a construção da geral, a capacidade chegou a 20 mil lugares. Por segurança, a geral foi interditada e a capacidade caiu para 10.700 lugares. A Federação Goiana de Futebol convencionou a liberação de no máximo 9,5 mil ingressos por jogo.

A grama do Jonas Duarte era a batatais, com 5 centímetros de altura. A nova grama, plantada há cerca de um ano, é a Bermuda Celebration. O campo tem dimensões de 105 x 68. O recorde de público no estádio é de 19.640 pessoas, registrado na partida Anapolina 0x0 Corinthians (SP), em 26 de março de 1978, pelo Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão. O nome do estádio é uma homenagem ao prefeito Jonas Ferreira Alves Duarte (1961-1966), em cuja gestão fora construído e inaugurado. Ele também foi governador do Estado em três ocasiões.

Deixe um comentário