Ad
Home Últimas Notícias Anápolis poderá ganhar juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher

LUANA CAVALCANTE

A superintendência executiva dos Direitos Humanos do Estado busca para Anápolis a instalação de um juizado especial para atender casos de violência doméstica e familiar contra a mulher.

A solicitação foi feita pela titular da pasta, Onaide Santillo, durante reunião realizada na semana passada com o presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga.

Segundo o Ministério Público de Goiás, o pedido já está em análise pelo setor responsável no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.

No encontro, também foram apresentados ao desembargador projetos que serão implantados ainda este ano. O projeto Gênero e Direitos Humanos Vão à Escola será desenvolvido na rede estadual com apresentação de palestras e debates sobre os temas relacionados à discriminação racial, de gênero e violência doméstica.

A superintendente executiva da Mulher, Gláucia Teodoro Reis, foi quem apresentou o projeto. A ideia, segundo ela, é trabalhar para mudar mentalidades já no ensino fundamental, já que o projeto visa levar conhecimentos sobre Direitos Humanos às crianças e adolescentes e contribuir com diminuição de casos de homofobia e violência vividos nas escolas e no ambiente familiar.

Por iniciativa das procuradoras estaduais, também deve ser lançada até março deste ano a campanha publicitária Menos Rótulos, Mais Respeito, cujo objetivo é combater o machismo dentro das instituições, como forma de se evitar os crimes contra a honra. “São iniciativas de segmentos ligados à Coordenadoria, no sentido de combater a violência de gênero”, ressaltou o desembargador Luiz Cláudio.

Deixe um comentário