Home Cidades Mesmo sem data para início em Anápolis, aplicativo Uber já preocupa táxis

FERNANDA MORAIS

O suporte do Uber informou que o aplicativo ainda não tem data certa para ser disponibilizado em Anápolis. Mas a notícia de que a plataforma tecnológica já começou a recrutar motoristas para prestação do serviço na cidade tem movimentado e dividido a opinião de usuários, sindicatos e até mesmo da administração municipal.

De todo modo, Anápolis já foi adicionada à lista das cidades onde o Uber fará o transporte de passageiros particular. Quem acessar a plataforma do aplicativo, inclusive, já encontra o nome do município com a disposição de um mapa para navegação. Wênio Ribeiro é motorista do serviço em Goiânia e confirma que participou de uma reunião, ainda na semana passada, cujo objetivo foi recrutar motoristas para o Uber na cidade.

O diretor-geral da Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), Carlos César Toledo, disse que ainda não foi procurado pelos gestores do aplicativo. Mesmo assim ele afirma que vai tomar providências no sentido de garantir que a chegada do Uber não traga desordem para cidade, como aconteceu em outros municípios.

“Já comuniquei à Procuradoria [Geral do Município] para fazer um parecer jurídico a respeito da legalidade do Uber. Se preciso for, encaminharemos um projeto para a Câmara Municipal no sentido de regulamentar o aplicativo em Anápolis. Vamos levantar os dados necessários e junto com o prefeito Roberto Naves definir qual melhor caminho seguir. O importante é não prejudicar os usuários e nem gerar desordem ou conflitos de interesses com outras categorias que fazem o serviço de transporte de passageiros”, comentou Carlos César Toledo.

Taxistas
O presidente do Sindicato dos Taxistas em Anápolis, Jaime Fernandes Evangelista, disse à reportagem que, no momento, a categoria prefere não opinar sobre a chegada do Uber na cidade. Mas, em poucas palavras, ele destacou que o aplicativo funciona como um transporte “pirata” de passageiros, já que não existe um órgão oficial regulamentador ou fiscalizador do serviço. “A concorrência é desleal. O motorista do Uber não paga impostos, por exemplo, por isso pode oferecer preços mais baixos. Os taxistas pagam tarifas e precisam de autorização expedida pela CMTT para circular”, reclamou.

A fiscal da Vigilância Sanitária em Anápolis Lidiane Simões usou e aprovou o Uber em Goiânia. Segundo ela, as vantagens são muitas, mas a principal delas é o preço mais acessível da viagem. “É bem mais barato. Agora em janeiro estava de férias com minha família em São Paulo e só usamos o Uber também. Achei ótimo saber que o aplicativo vai ser disponibilizado para Anápolis”, comemorou.

Uber
Para quem ainda não conhece, o Uber é um aplicativo de celular que conecta o passageiro a um motorista “particular”. A pessoa pede um carro do mesmo jeito que solicita um táxi, mas por meio de um aplicativo. As viagens são pagas com cartão de crédito. O Uber é uma empresa multinacional, norte-americana e chegou ao Brasil em meados de 2014. A cidade mais próxima de Anápolis onde tem o serviço é Goiânia, onde a plataforma foi disponibilizada em janeiro do ano passado.

2 Respostas a este post
  1. Muito bom uber já paguei corrida de táxi de 150$ numa distância não muito longe do hospital de urgência até na Praça do avião vale mais a pena anda de táxi. uber já

Deixe um comentário