Home Política “Aécio envergonha a história do PSDB”, diz Erivelson Borges

FERNANDA MORAIS

As denúncias de corrupção contra o senador afastado e ex-presidente nacional do PSDB, Aécio Naves, também refletiram no diretório anapolino tucano. Em entrevista concedida ao repórter Lucivan Machado, da Rádio Manchester AM, na manhã de sexta-feira (19), o presidente Erivelson Borges Filho disse que é a favor de que o Conselho de Ética do PSDB se pronuncie sobre a possível expulsão de Aécio do partido.

“Ele está envergonhando a história do PSDB que vem desde a época de Mário Covas. Não podemos tolerar. São denúncias sérias, com provas. Chega dessa política de defesa por idolatria. Nós do PSDB concordamos com o seu afastamento do Senado e da presidência nacional do partido”, afirmou Borges.

Para Erivelson, a população brasileira está cansada da situação de “abafar o caso, de fingir que nada aconteceu”. Segundo o tucano, mesmo se tratando do seu partido, é preciso tomar posições a favor do Brasil. “Apoiamos inclusive a saída imediata do PSDB da base aliada do presidente Michel Temer”, acrescentou.

O presidente do PSDB municipal também elogiou o pedido de saída de Bruno Araújo
(PSDB) do Ministério das Cidades. “Tenho certeza que outros militantes do PSDB que estão na base de Temer seguirão esse mesmo caminho”, destacou.

Para Erivelson os tucanos devem começar a pensar nas eleições de outubro de 2018 trabalhando com nomes que devolvam a esperança do povo na política nacional. “A nação está cansada de tanta roubalheira e corrupção”, disse. Ainda de acordo com Borges, o partido tem bons nomes para participar diretamente do pleito.

“Temos o governador Marconi Perillo que, mesmo em épocas de crise política e financeira, conseguiu manter o crescimento de Goiás. Temos o prefeito de São Paulo, o Dória, que também vem se destacando no cenário político nacional. A hora é de organizar o partido que desse episódio com Aécio Neves, acabou saindo machucado”, concluiu.

Deixe um comentário