Home Política Prefeitura de Anápolis faz projetos para captar até R$ 100 milhões

Proana foi criado para elaborar projetos nos governos estadual e federal, algo até então inexistente em Anápolis

DA REDAÇÃO

Com arrecadação apertada e a necessidade de investir em infraestrutura, a gestão municipal busca recursos em duas fontes – governos estadual e federal – para resolver essa equação. É aí que entra o Programa de Crescimento de Anápolis (Proana), órgão criado exclusivamente para a criação de projetos que, em quase cinco meses de gestão, já catalogou 25 projetos. De quebra, ainda recuperou R$ 6,1 milhões, cujas emendas parlamentares datavam de 2015 e estavam a um prazo de 72 horas de expirar. Em cada um desses projetos a contrapartida municipal varia entre 0,2% e 8% – dependendo do tipo de rubrica.

Esses projetos catalogados via propostas voluntárias e emendas parlamentares somam R$ 93,8 milhões. Os ministérios da Integração, Turismo e Saúde são as principais pastas onde os recursos estão sendo angariados. “Deixo claro que isso não quer dizer que esse dinheiro vai vir. Na verdade, isso quer dizer que estamos passos à frente. Quando o dinheiro aparecer nossos projetos já foram apresentados. E, tendo uma boa relação com parlamentares, com o governo federal, nossas chances aumentam”, diz o prefeito Roberto Naves (PTB). Ele lembra que ano passado, Aparecida de Goiânia conseguiu captar R$ 100 milhões dos governos federal e estadual ante R$ 7 milhões de Anápolis. “Isso porque eles já tinham os projetos prontos”, justifica Naves.

Fruto de recursos salvos de uma emenda parlamentar de 2015, a ampliação da unidade do Programa Saúde da Família (PSF) no Bairro de Lourdes, orçada em R$ 150 mil, está em fase de construção. O mesmo acontece com o Parque Ecológico Linear São Silvestre, situado entre o Parque Brasília e o Jardim Itália. Essa obra contempla recuperação da área de preservação, reflorestamento e construção de pista de skate e de caminhada. A elaboração de edital está em fase de desenvolvimento e a verba cedida pelo Ministério do Turismo é de R$ 1,9 milhão. Essa mesma pasta, aliada ao Ministério das Cidades, são as responsáveis pela cessão de R$ 4 milhões para o Parque da Jaiara. A data de abertura do processo de licitação é 14 de junho.

Estado
Outros projetos estão em fase de execução no Proana para captar os R$ 10 milhões prometidos pelo governo estadual no último mês. “Vamos apresentar de uma vez projetos que somam R$ 6 milhões. E, justiça seja feita, os municípios que protocolaram já receberam as parcelas”, diz o prefeito.

Na lista estão o Centro de Internação Médica, construção de dois restaurantes populares, revitalização do Centro Administrativo Ipiranga, implantação de feiras cobertas, creches, além do centro de idosos.

União
Entre as propostas, as mais vultuosas estão na casa das dezenas de milhares e estão cadastradas tanto no Ministério da Integração quanto no Ministério do Turismo. Para o primeiro, está a proposta voluntária da canalização do Córrego Água Fria, com orçamento de R$ 39,7 milhões. Já no Turismo, a cobertura do Estádio Jonas Duarte é de maior valor, R$ 10,9 milhões.

Deixe um comentário