Home Política “Não sou aventureiro”, diz pré-candidato ao governo estadual

Anapolino, delegado aposentado da Polícia Federal, Humberto Evangelista se filiou ao PMN com a proposta de ser uma nova alternativa para os eleitores goianos em 2018

FERNANDA MORAIS

Nesta última semana, o delegado aposentado da Polícia Federal Humberto Evangelista anunciou que se filiou ao PMN e que vai tentar disputar a eleição do próximo ano como candidato a governador de Goiás. Segundo ele, a decisão pela pré-candidatura foi tomada após algumas conversas com o presidente do partido em Anápolis, sargento Anderson José, e com o superintendente da Polícia Federal em Goiás, Umberto Ramos Rodrigues.

“Fui procurado pelo sargento Anderson em fevereiro deste ano. Depois conversei com minha família e em seguida a primeira pessoa que informei sobre a decisão foi o superintendente da PF, doutor Umberto. Ele é um grande amigo e foi bem receptivo. Disse-me que se a decisão for concretizada, eu terei o seu apoio”, afirmou Evangelista.

O delegado aposentado contou que a decisão de entrar para a política é recente. Segundo ele, o partido realizará um encontro em Anápolis no dia 29 de julho para confirmá-lo como pré-candidato. “Não sou aventureiro. Minha vida nunca foi uma aventura. Sou filho de operário, eu vim de baixo, estudei em escola pública, fui delegado por mais de 30 anos e quero continuar trabalhando por Goiás”, ressaltou.

Humberto Evangelista disse que na elaboração de sua proposta de governo vai priorizar a segurança pública e a saúde, dois setores que segundo ele é o clamor da população. “Durante minha carreira na Polícia Federal eu aprendi a ouvir. Existe o clamor da população por mudanças, por melhorias para o coletivo. O povo está cansado do político aproveitador”, disse.

O fato de ser novato na política e optar por disputar uma eleição com candidatos experientes, como possivelmente o vice-governador José Eliton (PSDB) e o senador Ronaldo Caiado (DEM), não intimidou o recém-filiado ao PMN. Humberto Evangelista acredita que pode tirar proveito desta situação. “O eleitor quer novidade. Tem muito político de carreira que não apresentou nada de proveitoso para população. Coloco-me como uma alternativa diferente, uma nova opção para o eleitor goiano”, falou.

O delegado aposentado nasceu em Anápolis e aos 17 anos ingressou na Força Aérea Brasileira. Depois de seis anos na FAB ele ingressou na Polícia Federal como delegado. Após 36 anos de serviço, está aposentado e agora atua como advogado e professor universitário. “Resolvi entrar para política porque tenho tempo para me dedicar plenamente à função. Não é um desafio fácil, mas estou pronto. Tenho apoio do PMN, da minha família e me coloco à disposição do povo de Goiás”, concluiu.

PMN
Sargento Anderson José, presidente do PMN em Anápolis, confirmou que Humberto Evangelista tem o apoio dos militantes do partido na cidade, especialmente dos vereadores com mandato, Teles Júnior e Luzimar Silva, além de aval da Executiva estadual. “Em duas semanas, eu vou a São Paulo apresentar o Humberto à Executiva nacional do partido. Estará conosco nessa viagem o presidente estadual da legenda, Eduardo Macedo”, adiantou.

O presidente do PMN disse ainda que após o encontro do partido em Anápolis, que acontecerá no dia 29 de julho, a ideia é começar divulgar o nome de Evangelista nos outros municípios goianos. Já estão programados, ainda para esse ano, encontros do PMN em Rio Verde, cidade que tem quatro vereadores da sigla, no entorno de Brasília e, por último, em Goiânia.

“Também vamos agendar visitas aos comandantes da Polícia Militar, Civil, do Corpo de Bombeiros para apresentar a nossa proposta. O desafio é difícil, mas está lançado por pessoas responsáveis e que querem se dedicar ao futuro do Estado”, finalizou sargento Anderson José.

Deixe um comentário