Ad
Home Últimas Notícias Cadela leva 3 tiros para proteger dono; internet se mobiliza para pagar...

LUANA CAVALCANTE

Uma cadela foi baleada com três tiros após tentar defender seu dono durante uma briga em sua residência localizada no Bairro Santo Expedito. Chamada carinhosamente de Neguinha, Helton Júnior da Silva, 32 anos, a resgatou das ruas há dois meses e afirmou que os tiros eram para ele, mas ela o defendeu.

O vendedor conta que na madrugada de domingo (2), dois homens chamaram no portão pelo seu irmão, que mora no mesmo lote. Ao abrir a porta, foi agredido e os disparos aconteceram quando Neguinha tentou defendê-lo. “Era uma briga de família com o meu irmão, mas na hora os tiros eram para mim. Neguinha me salvou, ela é a heroína da casa”, contou Helton Júnior.

O estado de saúde de Neguinha é grave. Duas balas estão alojadas: uma no rabo, a outra na pata direita. A terceira estilhaçou a pata esquerda. Sem condições para cuidar do pet, Helton pediu ajuda para a Associação Protetora e Amiga dos Animais (Aspaan) de Anápolis.

A ONG atua na cidade há 10 anos trabalhando em resgate e contra os maus-tratos de animais domésticos. A voluntária da Aspaan e vereadora por Anápolis, Thaís Souza (PSL), explica que apesar das dificuldades, os protetores da causa animal se mobilizaram para ajudar Neguinha. “Quando recebemos as fotos e conhecemos a história de heroísmo dela, começamos as campanhas nas redes sociais”, disse a parlamentar.

Neguinha foi encaminhada para uma clínica veterinária parceira e recebe toda a atenção necessária. A médica veterinária responsável que cuida do caso, Simone Leite, detalhou que a cadela chegou em estado grave. “Após os exames foi constatada uma fratura múltipla da tíbia e além das balas alojadas, um processo de infecção muito avançado”, contou.

Todo o tratamento de Neguinha precisa do apoio de todos, já que não se sabe quanto ficará o orçamento. Para ajudar no tratamento do cão, a campanha das redes sociais informa que as doações podem ser feitas diretamente na Clínica Petzoo, na Avenida Santos Dumont, no Bairro Jundiaí, ou por depósitos/transferências bancárias: Bradesco: Agência – 2314-0; C/C 22390-5; Caixa Econômica Federal: Ag: 0014; Operação: 003; C/C 3818-1 – CNPJ: 11.102.088/0001-79. Os depósitos também podem ser feitos pelo Paypal pelo site: www.aspaananapolis.com.br.

Maus-tratos
Os casos de violência contra animal doméstico em Anápolis chamam a atenção pela crueldade. Para garantir o bem estar desses cães e gatos, as redes sociais têm ajudado a arrecadar recursos e também na mobilização de pessoas que dedicam suas vidas para resgatar e cuidar dos trabalhos dessas ONGs.
No dia 28 de maio, colocaram fogo em uma cadela e seus três filhotes. Os animais se abrigavam em um sobrado abandonado no centro da cidade. Ao escutar o choro de desespero dos cães, os vizinhos tentaram ajudar avisando as ONGs da cidade, mas apenas um filhote e a mãe se salvaram.
Outro caso cruel aconteceu no Bairro São José. Vizinhos filmaram um jovem matando um cachorro a facadas. Na época os protetores e voluntários das ONGs de Anápolis fizeram uma manifestação na Praça Dom Emanuel pedindo punições aos agressores e mais apoio da Polícia Militar.

Apoio
Na quarta-feira (5) o delegado geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio dos Santos, enviou ofício aos delegados locais para que sejam atendidas em Anápolis e distritos as ocorrências de maus-tratos aos animais.

Deixe um comentário