Ad

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou, na tarde de domingo (23.jul.17), o teor alcoólico mais alto registrado nas BRs goianas este ano. O motorista de um Fusca foi preso na BR-050, em Catalão, depois do teste do bafômetro apontar o teor de 1,41 mg de álcool por litro de ar expelido.

Por volta das 16h30, agentes da PRF em serviço na unidade operacional de Catalão receberam a denúncia de que um condutor dirigia em ziguezague na BR-050, em direção a Minas Gerais, gerando riscos de causar um acidente.

Instantes depois os policiais abordaram o veículo e notaram que o motorista apresentava sinais de embriaguez, com dificuldade de movimentar-se, olhos avermelhados e com hálito etílico. Dentro do carro havia latas de cerveja e garrafa de pinga.

O lavrador de 49 anos, morador da região, alegou que havia ingerido bebidas alcoólicas na cidade e estaria indo para uma fazenda nas proximidades.

Ele foi preso por dirigir sob efeito de álcool e encaminhado à delegacia de Polícia Civil em Catalão. Além da multa de trânsito no valor de quase R$ 3 mil, o homem poderá ficar detido de seis meses a três anos e ter o direito de dirigir suspenso.

No último dia 15 deste mês, um homem de 59 anos foi preso na BR-060, em Goianápolis, após o bafômetro detectar o teor de 1, 34 mg/l, até então o maior do ano registrado em Goiás.

Balanço
Neste último final de semana foram registrados 36 acidentes, com 32 pessoas feridas e seis mortes nas rodovias federais de Goiás.

Foram realizados 662 testes de alcoolemia, com 13 condutores autuados por dirigirem sob influência de álcool, sendo que cinco destas foram detidas e encaminhadas à Polícia Judiciária.

Do total de mortos, cinco ocorreram no período noturno, tanto da sexta-feira para sábado (21 para 22.jul.17), quanto na noite de domingo (23.jul.17).

O que mais chamou a atenção foi um atropelamento de uma mulher de 32 anos, no perímetro urbano do povoado de Carlândia, município de Indiara, na BR-060, Km 259. Ela tentava atravessar a rodovia e foi atropelada por volta das 18h30, por um veículo de passeio.

No dia 17 de julho, um caminhão colidiu com a passarela que existe nessa localidade, provocando sua interdição, o que certamente pode ter influenciado na ocorrência de mais essa tragédia.

Deixe um comentário