Home Política Busca de nomes para disputa de deputado federal ainda é tímida em...

Rubens Otoni e Alexandre Baldy devem ser candidatos naturais à reeleição. Além disso, pouco se fala nos partidos em Anápolis

FERNANDA MORAIS

O calendário eleitoral de 2018 pode parecer distante para a população, mas o natural para os partidos políticos é que eles começassem a se movimentar desde já, na busca de nomes viáveis para a disputa de deputado federal. Ao contrário do que ocorre para deputado estadual, a apresentação de possíveis pré-candidatos para a Câmara Federal ainda é tímida em Anápolis.

O PT municipal, hoje presidido pelo professor Marcos Carvalho, confirma que o partido vai trabalhar para a reeleição do deputado federal Rubens Otoni. O petista está no seu quarto mandato consecutivo em Brasília, portanto, o projeto para manutenção da cadeira de Otoni é um processo natural dentro do diretório anapolino.

Outro candidato natural à reeleição para deputado federal é o empresário Alexandre Baldy (PODE). Ele foi eleito para o primeiro mandato no Congresso Nacional no pleito de 2014, pelo PSDB, em sua primeira campanha eletiva – até então, era o secretário estadual de Indústria e Comércio do governador Marconi Perillo (PSDB). Baldy, junto com Rubens Otoni, é considerado deputado federal representante de Anápolis em Brasília.

O presidente do PTB de Anápolis, Aguinaldo Faria, disse que esse assunto será discutido após o encontro que a sigla realizará na cidade no dia 17 de agosto. Segundo ele, sem citar nomes, o partido do prefeito Roberto Naves tem membros com potencial de eleição para deputado federal. Questionado se a tendência seria apoiar o deputado Jovair Arantes, Aguinaldo disse que “primeiro seria necessário esperar que ele defina se disputará novamente a reeleição para o cargo”.

O PV, que hoje faz parte da base do prefeito Roberto Naves, presidido pelo vereador Domingos Paula, está de olho em Brasília. Comedido, Domingos Paula falou que enquanto as normas para as eleições de 2018 não estiverem definidas, é complicado traçar estratégias, porém, segundo ele, a tendência é que se as coligações forem extintas nas chapas proporcionais, o Partido Verde poderá sim lançar candidato a deputado federal em Anápolis, mas caso isso não aconteça, a expectativa é apoiar a reeleição de Jovair Arantes, se ele for candidato, lógico.

Em entrevista ao radialista Jairo Mendes, da Rádio Manchester, o ex-vereador Paulo de Lima, presidente do PDT municipal, disse que a candidatura à reeleição da deputada Flávia Morais ao Congresso é dada como certa, portanto, esse deve ser o projeto que o partido deve apoiar em Anápolis. De acordo com Paulo de Lima, a parlamentar, que hoje está eu seu segundo mandato consecutivo, costuma visitar a cidade com frequência realizando projetos sociais na área da saúde. O ex-vereador se refere aos atendimentos gratuitos oferecidos pelo Projeto Saúde e Movimento, comandado pela deputada e o seu marido, o médico George Morais.

O presidente do PMDB, ex-vereador Eli Rosa, informou que na próxima semana vai conversar com o deputado federal Daniel Vilela, também presidente regional do partido, sobre os caminhos que a legenda deve seguir. Segundo Eli, é preciso definir a questão da chapa majoritária, em primeiro lugar, para depois trabalhar com as candidaturas tanto para Assembleia Legislativa, quanto para o Congresso Nacional.

O PSDB, que tem como presidente interino o ex-prefeito Adhemar Santillo, também tem a intenção de lançar um nome anapolino para o cargo de deputado federal, mas as indicações do partido devem acontecer somente após a realização das eleições da executiva municipal, marcada para o dia 14 de agosto.

Deixe um comentário