Home Política Vereador Fernando Paiva cogita deixar PODE após a saída de Vander Lúcio

O vereador afirma que seu futuro na agremiação depende de uma conversa que acontecerá na próxima semana com o deputado federal Alexandre Baldy (sem partido)

FERNANDA MORAIS

No início desta semana, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo, Vander Lúcio Barbosa, anunciou a sua saída do PODEMOS, antigo PTN. Vander, que até então era o presidente municipal da sigla, alegou que pretende se dedicar ao trabalho na Prefeitura de Anápolis e a sua empresa de comunicação, que, segundo o secretário, está sob o cuidado de seus filhos.

Depois de Vander Lúcio, a próxima baixa do PODEMOS pode ser o vereador Fernando Paiva, único detentor de mandato eletivo da legenda em Anápolis. “Isso vai depender de uma reunião com o pessoal do partido com o deputado [Alexandre Baldy] na próxima semana. Tudo é possível, não posso dizer que não vou sair. A princípio não, pretendo continuar, levantar novamente o partido, encontrar um presidente à altura, mas não vou descartar completamente essa possibilidade. Tudo depende do deputado. Depende dessa conversa e do comprometimento dele [Baldy] com o partido aqui em Anápolis”, declarou o vereador Fernando Paiva.

Caso decida permanecer na legenda após a conversa com o deputado federal, Fernando Paiva afirmou que, se necessário, ele poderá assumir a presidência do PODEMOS na cidade. Atualmente o vice-presidente do partido é o advogado Arinilson Mariano que faz parte da administração do prefeito Roberto Naves ocupando o cargo de controlador-geral do Município. Arinilson Mariano ainda não se manifestou sobre a atual situação da legenda em Anápolis.

Embora a sua permanência no PODEMOS ainda não esteja definida, Fernando Paiva contou que já recebeu convites para se filiar em outros partidos. Segundo ele, esse assunto deve ser discutido em outro momento. Em relação à saída de Vander Lúcio da agremiação, o vereador declarou que fica triste, pois o tempo que ele esteve à frente do PODEMOS demonstrou compromisso com o partido, participou da formação da chapa de vereadores. “Eu devo muito ao Vander a minha eleição”.

Ainda sobre a saída do secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo da sigla, o vereador disse que “é lamentável já estava havendo uma discordância, não posso garantir com toda certeza, entre o deputado federal [Baldy] e o prefeito [Roberto Naves], e ele [Vander] ficou no fogo cruzado. A situação para ele ficou insuportável, ele tomou a sua decisão, não a que eu gostaria que ele tivesse tomado, mas imagino que seja melhor para ele”, concluiu.

Sem partido
Em entrevista ao repórter Lucivan Machado, da Rádio Manchester, Vander Lúcio Barbosa disse que na última terça-feira (22) entregou seu pedido de desfiliação do PODEMOS ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Anápolis. Ele agradeceu a todos os integrantes do partido pelo trabalho em conjunto que realizaram desde quando passou a fazer parte da agremiação.

“Agradeço ao partido e ao Baldy que há cerca de dois anos me convidou para dirigir a sigla em Anápolis. Com sua orientação, acredito que dentro do possível fiz um bom trabalho frente ao partido e pela cidade”, avaliou.

Vander Lúcio disse que é preciso ter tempo especial para dedicar a um partido político. “Chegou o momento em que meu tempo de voluntário e parceria partidária se finda. Uma eleição termina e logo começa outra. Na política, 2018 já começou, os partidos já se movimentam, vão atrás de nomes, de composição de chapas para as próximas eleições e meu tempo, de fato, está pouco”, reforçou.

Mesmo sem se filiar a nenhum outro partido político, Vander Lúcio garantiu que vai dividir seu tempo disponível com seu compromisso na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e na sua empresa de comunicação. “Ajudo meus filhos que estão à frente dos negócios através de orientações”, disse.

O secretário disse ainda que os integrantes do PODEMOS entenderam a sua decisão e que, sem mágoas, terão liberdade para escolher seu sucessor. “Saio confiante que fiz um bom trabalho. O prefeito não interferiu nessa decisão, pois ele compreende que o assunto é resolvido entre os partidários. Meu foco é a secretaria mesmo, temos grandes projetos pela frente”, concluiu Vander Lúcio.

Deixe um comentário