Home Últimas Notícias Força-tarefa trabalha para que Estádio Jonas Duarte fique em condições de uso...

ORISVALDO PIRES

O secretário municipal de Esportes e Lazer, Gerson Sant’Anna, revelou esta semana ao Jornal Estado de Goiás e à equipe Geração do Esporte, da Rádio Manchester, que todos os esforços são envidados para que o gramado e todas as dependências do Estádio Jonas Duarte estejam adequados para o início do Campeonato Goiano de 2018. A primeira rodada está agendada para o dia 17 de janeiro, com o jogo Grêmio Anápolis x Anapolina, e no dia seguinte, Anápolis x Rio Verde.

Segundo Gérson Sant’Anna, o trabalho de recuperação do estádio teve início em outubro, logo após o encerramento do Campeonato Brasileiro da Série D de 2017. “Não havia como licitar para contratar empresa para manutenção de gramado e infraestrutura. O trabalho foi iniciado com a própria equipe da Prefeitura, uma força-tarefa de quatro secretarias: Desenvolvimento Econômico, Obras, Meio Ambiente e Esporte”, disse. O secretário informou ainda que foi iniciado processo de pintura e reparos.

Todos os anos a Federação Goiana de Futebol encaminha para a Secretaria de Esportes um caderno de encargos, que precisa ser atendido para que liberem o uso do estádio. Entre elas, revela, as inspeções do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária. Segundo Sant’Anna foram poucas solicitações de mudanças, que já são executadas para que dia 17 esteja a contento da FGF, dos clubes e do público. “Para 2018 vamos falar com Prefeito, para fazer o que for necessário para o gramado. Teremos tempo ao final do campeonato até para realizar processo licitatório, para promover os melhoramentos”, antecipou.

Gerson Sant’Anna revelou que, nos últimos meses, primeiro foram substituídos alguns pontos da grama, feita a poda inicial, cobertura com terra e choque de produtos quimicos, “mas não contávamos no final do ano com o surgimento de lagartas em parte do gramado, um ifortuito”. Segundo ele, esta semana teve início o processo de combate a estas pragas, que fazem com que a grama fique amarelada. “Estava bem verdinho, mas as lagartas complicaram. Foi feito combate”, concluiu. (Com Wagner Almeida)

Deixe um comentário