Home Economia Listro da gasolina rompe a barreira dos R$ 4,20 em Anápolis

Goiás ocupa o 2º lugar no ranking dos Estados com a gasolina mais cara do País, perde apenas para o Acre

FERNANDA MORAIS

Motoristas de Anápolis estão assustados com o preço do combustível na cidade. Nos últimos 10 dias os consumidores perceberam novo aumento nas bombas de abastecimento. O etanol que em média tinha o litro vendido a R$ 2,87, por exemplo, agora, na maioria dos postos custa R$ 2,99.

A gasolina também teve aumento considerável no preço, já que também na última semana, o litro do produto estava sendo vendido, em média, a R$ 4,20. Atualmente em alguns postos da cidade o litro da gasolina chega a custar R$ 4,39.

O preço alto do combustível em Goiás não é realidade apenas de Anápolis. No final do ano passado, o Estado ficou em segundo lugar do ranking nacional com a gasolina mais cara do País, segundo uma pesquisa divulgada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). Em média o goiano pagou R$ 4,31 pelo litro do combustível.

Com essa classificação, Goiás perdeu apenas para o Acre, onde o consumidor desembolsou R$ 4,52 no litro do produto vendido durante o mesmo período. O preço mais alto do combustível cobrado por aqui é consequência do Estado possuir a segunda maior alíquota de Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), 30%, do País. Neste quesito, Goiás perde apenas para o Rio de Janeiro, onde o percentual é de (34%).

Variação
Na Avenida Brasil, próximo a construção do viaduto na Amazílio Lino, o etanol foi encontrado sendo comercializado a R$ 2,877. Valor que era cobrado até o final do ano passado na maioria dos postos da cidade. Nesse mesmo local, até a última quinta-feira (18.jan) a gasolina era vendida a R$ 4,149.

Também na Avenida Brasil, nas proximidades do Brasil Park Shopping, dois postos, um de frente para o outro, vendem combustível com variação de preço considerável. Enquanto um está cobrando R$ 4,299 no litro da gasolina e R$ 2,999 no litro do etanol, o concorrente cobra R$ 4,179 no litro da gasolina e R$ 2,879 no etanol.

Um posto de combustível localizado na Avenida Engenheiro Geraldo de Pina no Anápolis City que liga a região central com a região leste da cidade, na última semana, chegou a cobrar R$ 4,39 no litro da gasolina. Já o álcool foi vendido a R$ 2,999. Outro posto, na Avenida PB1, no Parque Brasília, vendeu o litro da gasolina ao longo da semana por R$ 4,15 e o etanol a R$ 2,89.

O farmacêutico João Paulo Sartin mora na Vila Jaiara e trabalha em uma empresa no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). Por dia ele roda até 54 quilômetros e está gastando cerca de R$ 120 com combustível por semana. “Como são dois carros em casa, o gasto com o transporte é de R$ 240. Há um mês gastava R$ 220, mas com a alta do combustível tive o acréscimo de R$ 20 nessa despesa semanal”, detalhou.

Informações
Desde o dia 17 de novembro de 2017 a Secretaria de Estado da Fazenda passou a divulgar diariamente os preços mínimos, médios e máximos praticados por todos os postos de combustíveis do Estado de Goiás que utilizam a Nota Fiscal do Consumidor (NFC-e). A medida obedece aos critérios de sigilo fiscal (Parecer Consulta nº 26/2017 – ASD Sefaz) e é considerada uma ferramenta para dar maior transparência em relação aos preços dos combustíveis e facilitará a consulta por parte do consumi

Deixe um comentário