Home Cidades Operação Carnaval da PRF foca casos de embriaguez ao volante nas BRs

Outras infrações de destaque são excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas e a falta do uso do cinto de segurança e das cadeirinhas

ANA CLARA ITAGIBA

Durante o feriado de Carnaval, muitos anapolinos planejam aproveitar a folia em cidades turísticas do interior de Goiás. Por esse motivo, devem redobrar os cuidados nas rodovias, para evitarem contratempos.

Segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Luciano Clemente, as estradas que mais deverão aumentar o fluxo durante os dias que antecedem o feriado prolongado são as BR 153 e 414, já que os destinos mais procurados pelos anapolinos são Pirenópolis, Caldas Novas, Corumbá e Goianésia, que promovem festas para movimentar a cidade.

Como as infrações aumentam consideravelmente, a fiscalização será intensificada em todas as rodovias do estado. “O foco será no combate a alcoolemia, o excesso de velocidade, as ultrapassagens indevidas e a falta do uso do cinto e das cadeirinhas”, adiantou o inspetor da PRF.

Todas as delegacias da PRF terão reforço no efetivo e nas viaturas, entretanto ainda não foi divulgado o número exato de profissionais que irão trabalhar. “Quem for pegar a rodovia deve planejar a viagem, verificar as condições do veículo, dirigir com atenção e obedecer às regras de circulação e conduta”, orientou o inspetor que também afirmou que existe a probabilidade de chuva para esse período no estado.

Multas
De acordo com o artigo 258 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir embriagado é considerado infração gravíssima, o infrator leva sete pontos na carteira e a multa equivale a R$ 2.934,70. Além disso, é aplicada a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

A multa para quem transitar em velocidade superior a máxima permitida em mais de 50% é R$ 880,41 e é considerada infração gravíssima. Já aqueles que ultrapassarem a velocidade permitida na via de 20% a 50% estarão cometendo infração grave e deverão arcar com uma multa no valor de R$ 195,23. O condutor que ir além de até 20% da velocidade permitida no trecho em questão estará cometendo infração média e deverá desembolsar R$ 130,16.

Quem realiza ultrapassagens proibidas poderá ter a carteira suspensa, no caso de uma ultrapassagem forçada entre veículos na rodovia, além de sete pontos na carteira e multa no valor de R $ 1.467,35, com fator multiplicador 10.

Para o condutor que transportar crianças sem o uso de cadeirinhas ou bebê-conforto deverá arcar com uma multa no valor R$ 293,47, além de ser considerada infração gravíssima.

Já o condutor que dirige e transporta pessoas sem o uso de cinto de segurança estará cometendo uma infração grave e a multa equivale a R$ 195,23.

Estaduais
Durante a Operação Carnaval 2017, realizada pelo Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO) em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, foram flagrados 400 condutores dirigindo sob influência de bebidas alcoólicas em todo o estado. Desses, 383 foram autuados e outros 17, presos, pois os índices registrados pelo bafômetro estavam acima dos 0,34 miligramas de álcool por litro de ar alveolar expirado (0,34 mg/L).

Foram abordados 2.493 veículos e 12.099 pessoas em Anápolis, Goiânia, Aparecida de Goiânia, Pirenópolis, Caldas Novas, Goianésia e Aruanã. Durante as blitz foram lavrados 846 autos de infração de trânsito, recolhidas 347 CNH’s e aplicados 2.501 testes de etilômetro. As equipes de fiscalização também apreenderam uma pistola, recuperaram um veículo roubado e recapturaram um foragido da justiça.

Os números do ano passado evidenciaram a importância do reforço da fiscalização nos feriados prolongados. De acordo com o Detran-GO, em dias comuns pouco mais de 5% dos condutores abordados ingeriram bebidas alcoólicas. Durante o Carnaval, esse índice ultrapassou 10%.

Vale lembrar que além de ser uma infração de trânsito gravíssima, a combinação de álcool e direção coloca vidas em risco, já que o condutor tem os reflexos reduzidos, o que diminui seu poder de ação diante de uma situação de risco.

Deixe um comentário