Home Cidades Recuperação de estradas vicinais será intensificada após as chuvas, afirma secretário

Secretário informa que por enquanto o trabalho acontece nos pontos mais críticos das estradas da zona rural

ANA CLARA ITAGIBA
(Foto: Ismael Vieira)

Quem precisa passar pelas estradas vicinais que cercam os distritos de Anápolis, sabe que elas precisam de uma obra de recuperação imediata. São por meio delas que produtores rurais e cerca de 1,5 mil estudantes da rede municipal de ensino passam todos os dias, mas, infelizmente, o mau estado dessas vias dificulta o deslocamento de pessoas.

FranciscoLacerda 2018A reportagem do JE conversou com o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Francisco Lacerda (foto), na última quarta-feira (16.mar), para saber o que pode ser feito para melhorar essas condições. De acordo com ele, enquanto estiver no período chuvoso, não é possível fazer nada, pois é completamente inviável. “Se formos colocar cascalho ou uma terra, na hora vir com a máquina no modo compactador para que ela seja espalhada, virará um atoleiro de fora a fora. No pavimento, já é mais fácil. Deu meio dia sem chuva, já dá para ir colocando o material. O asfalto está quente e compactamos. Se chover tem como trabalhar”, explicou o secretário ao afirmar que o material nas estradas vicinais não fica denso e compacto, piorando a situação em muitas ocasiões. Francisco garantiu que estão esperando o momento certo para começar o serviço, pois estão priorizando o custo benefício para a população.

Sobre a possibilidade de jogar cascalho em alguns trechos para tentar solucionar o problema emergencialmente, Francisco disse que se isso for feito os veículos começam a atolar. “Os carros começam a fazer a tração, a acelerar e a brecar. Imagine um lugar com um gargalo, o carro tem que esperar o outro, você começa a patinar o carro, não sobe. Quando isso acontece, a população fica prejudicada. Estraga o carro e atrasa para os seus compromissos”.

No entanto, a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos está dando prioridade para os pontos mais críticos. “Aqueles locais em que a situação estiver muito grave será estudados o que pode ser feito para solucionar o problema o mais rápido possível”.

Em locais de chácaras, há um problema sério de escoamento de água. Existem muitos pontos que no passado eram uma fazenda e que depois, lotearam e transformaram em várias chácaras. Nesses locais, não há escoamento de água, que se acumula na pista e vai formando erosões em suas laterais. “Este é mais um problema que estamos tendo. Fomos a alguns lugares para dar uma olhada e ver o que é possível ser feito para solucionar o problema para a próxima chuva isso não acontecer mais”, afirmou.

Segundo ele, a secretaria já possui duas empresas, que passaram por uma licitação, para assumirem esse serviço. O contrato já foi assinado e assim que começar a estiagem Francisco vai liberar para que elas comecem a trabalhar.

“A empresa estudará o local, especificará qual é o serviço que precisa ser feito, faremos o patrulhamento. Depois iremos acertar o pavimento. Em alguns trechos, é preciso colocar cascalho. Logo em seguida faremos a topografia, tiramos o greide [perfil longitudinal de uma estrada], tiramos a primitiva, tiramos o greide que foi colocado para fazer a medição e compactamos o cascalho para levantar algum greide quando tiver algum ponto baixo”, explicou.

O secretário garantiu que a prioridade será dada a todas as estradas vicinais, para que quando chover, não haja mais o problema. “Todas as estradas vicinais, sejam elas terra ou pavimentadas, receberão manutenção, mesmo que sejam preventivas ou corretivas. Ao longo do tempo, devido a chuva é necessário fazer as corretivas, porque a água leva solo”, disse o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Francisco Lacerda.

Aquelas pessoas que quiserem solicitar algum serviço à pasta, pode entrar em contato pelo telefone 156. “Nós iremos atender com a maior boa vontade”, concluiu.

Deixe um comentário