Home Política Candidatura de Fernando Cunha deve ter o apoio de Baldy

Fernando Cunha quer ser candidato a deputado federal e vai trabalhar para fortalecer o PP em Anápolis

DA REDAÇÃO

Ex-vereador por dois mandatos consecutivos na Câmara Municipal de Anápolis entre os anos de 2008 e 2016, Fernando Cunha, recém-chegado ao PP, reafirma que pretende participar das eleições de outubro como candidato a deputado federal. A confirmação de seu projeto político depende apenas de acertos com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, presidente do Partido Progressista em Goiás e principal aliado de Fernando neste novo projeto político. O ex-vereador disse que está motivado a participar da campanha e que está trabalhando para viabilizar sua candidatura. Consciente que não será uma tarefa fácil, o pepista também disse que quer ajudar a reestruturar e fortalecer a legenda na cidade para que os filiados cheguem preparados para a disputa, seja para proporcional ou para majoritária.

Está confirmada sua candidatura para deputado federal?
No final do prazo para as filiações partidárias [7 de abril] eu tive uma conversa com o ministro Alexandre Baldy e ele me convidou para fazer parte dos quadros do PP. Aceitei a proposta. Depois o ministro decidiu não se descompatibilizar para continuar no governo federal e vimos então que se abriu um leque em Anápolis para pré-candidaturas a deputado federal. Conversando novamente com o ministro Baldy coloquei o meu nome à disposição do partido. O PP hoje tem pré-candidato a deputado estadual e sugeri ser o pré-candidato a federal. Agora o trabalho é conseguir viabilizar a candidatura que é difícil, sabemos disso, mas estamos preparados para o desafio.

Especula-se muito que a esposa de Baldy, Luana Limírio, ou seu irmão, Joel Sant’Anna pode sair para deputado federal? Já teve essa conversa com o ministro?
Como eu disse, o nome está à disposição do partido. Tem sim veiculação do nome do Joel e também da Luana. O Joel até deixou o cargo que tinha na Assembleia Legislativa para uma possível candidatura. Temos vários nomes no PP. O partido é grande, cresceu muito em Goiás com a chegada do ministro, tem bons nomes e o meu está à disposição assim como os demais. Esse é o momento para viabilização de candidaturas. Temos que conversar, estive afastado da política por um tempo, não é um projeto fácil, pois tenho certeza que o pleito será competitivo. Agora meu nome está à disposição para o que for considerado melhor para o PP. Se for para não sair e ter que apoiar outro candidato, sem problemas. O importante é que o partido tem um projeto político para Anápolis.

Sua candidatura para deputado estadual está descartada?
Sim. Não sou postulante ao cargo. Já tem pelo menos dois nomes no partido com foco nesse projeto. Minha meta é colaborar para fortalecer o PP no município, ajudar os postulantes ao cargo de deputado estadual e tentar viabilizar a minha candidatura para federal. O partido é grande e em Anápolis viverá um processo de estruturação nessas eleições. Quero participar desse processo. Nas últimas eleições para vereador tivemos apenas dois candidatos no PP, nenhum eleito, e isso é inadmissível para a sigla que em termos de filiações está entre as cinco maiores de Anápolis. Então não se trata apenas de um projeto pessoal de campanha política, mas de colaboração para o crescimento do PP em Anápolis.

O PP tem 1,7 mil filiados em Anápolis.
Exatamente. E eleitoralmente falando, o partido não veio de uma boa campanha nas últimas eleições municipais. Queremos mudar essa realidade. Temos filiados dispostos a trabalhar porque um partido não pode discutir projetos apenas em época de campanha. Essa estruturação tem que ser permanente para que os candidatos cheguem preparados nas eleições, tanto para majoritária, quanto para proporcional.

O senhor assumirá a presidência do partido em Anápolis?
Ainda não falei sobre isso com o ministro Baldy, nem com os filiados, nem com os diretores atuais da sigla em Anápolis. Filiei-me para ser um soldado, trabalhar com todos que queiram assumir o compromisso de fortalecer o PP e representar a cidade.

O senhor espera o apoio de Baldy para campanha de deputado federal?
Sem dúvida. O ministro tem alcançado bons resultados no Ministério das Cidades, trazido benefícios para os municípios goianos, assim como tem feito por todo Brasil. Nesse momento quem não quer o apoio de um ministro de um setor tão importante? Se minha candidatura for consolidada, o apoio de Baldy é indispensável.

Deixe um comentário