Home Cidades Escola Estadual Salvador Santos terá, enfim, um prédio adequado

Prefeitura doou ao Estado um terreno para que seja erguida a tão necessária sede para a unidade

ANA CLARA ITAGIBA

Há mais de sete anos, a equipe do Colégio Estadual Professor Salvador Santos, no Bairro Calixtolândia, sofre a com a falta de condições para atender os alunos. Antes de ir para a atual sede, que fica na Rua Ribeirão Preto, a estrutura da unidade era de placas, onde estudantes diziam que havia se tornado um ponto de prostituição e tráfico de drogas. Mas agora, este problema, que se perdura por anos, pode estar prestes a acabar. No dia 12 de abril, a Prefeitura de Anápolis doou uma área para o Estado para que a nova sede seja construída.

Hoje o colégio funciona em um prédio da Igreja Anglicana, que é alugado. São apenas quatro salas para atender 220 estudantes. O projeto para a construção da unidade já está pronto há muito tempo, mas o Estado não tem terreno na região para construí-lo. Foi então, que a gestão municipal cedeu uma área de 5.566 m², que fica próxima ao local atual e da creche municipal, para a execução desse projeto.

“Estamos funcionando hoje em um espaço que não comporta mais o número de alunos que precisamos atender. Era uma demanda antiga, mas estávamos dependendo apenas desta doação deste lote”, explicou a subsecretária Regional de Educação de Anápolis, Sonja Maria Lacerda.

Na solenidade de entrega da escritura do terreno, o diretor do colégio, José Cassimiro, contou que apesar da mudança para o prédio atual, em 2011, que é mais seguro porque têm muros e salas que servem para as aulas, o espaço é limitado ao crescimento.

Por isso, a proposta é criar uma unidade com oito salas de aula, sala administrativa, cozinha, laboratório de informática, biblioteca, área de lazer com sanitários, quadra de esporte e quadra coberta modelo arco.

O Executivo estabeleceu o prazo de 12 meses para a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporta (Seduce) concluir o serviço, como garantia de que a nova unidade seja entregue o quanto antes. Sonja afirmou que a nova sede será construída em alto padrão em breve e, inclusive, o processo licitatório para a contratação de uma construtora para executar a obra, já está em andamento. Será investido R$ 1,8 milhão.

“A população precisa estar ciente que existe um trâmite legal. Nós já estamos com a planta em mãos, precisamos escolher a empresa que assumirá o trabalho e isso não é simples, já que estamos lidando com muito dinheiro”, disse a subsecretária Regional de Educação.

Durante a assinatura do termo de doação da área, o prefeito Roberto Naves (PTB) disse que, como membro da educação, entendeu a necessidade de toda a equipe que trabalha na escola. “Acredito que agora a escola poderá oferecer um ensino melhor que poderá se desenvolver cada vez mais”, afirmou.

O novo secretário da Seduce, Marcos das Neves, esteve em Anápolis no dia da assinatura do termo de doação. Ele afirmou que considera a concessão do terreno e início da licitação, uma sequência de ações positivas em prol da educação. “A demanda era cada vez mais crescente e se não se resolve logo, iria piorar. A escola é a mais importante construção que um governo pode fazer, é o que garante o nosso futuro”, pontuou o secretário Marcos das Neves.

Qualidade
O Colégio Estadual Professor Salvador Santos é a única unidade de ensino da região Sul de Anápolis que atende alunos do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e alunos do ensino fundamental dos setores que são próximos.

Apesar de todas as dificuldades, a equipe da unidade desenvolve o projeto Mais Educação, que é uma extensão onde os estudantes recebem aulas de reforço e participam de atividades esportivas, como capoeira, judô e caratê. Este trabalho teve resultados práticos. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) era 2,8 no passado. A meta era para alcançar 3,9 até 2017, mas atualmente a nota é 4,5, que era o objetivo de 2022.

Com as mudanças estruturais, a capacidade será ampliada para mil alunos, o que possibilitará que todos sejam recebidos adequadamente. “O nosso ensino é de qualidade, porém deixa a desejar no quesito de quantidade. Agora, temos a expectativa de que a qualidade da educação irá melhorar cada vez mais”, reconheceu o diretor José Cassimiro.

Deixe um comentário