Home Cidades Blitze da Secretaria Estadual da Fazenda no trânsito anapolino geram irritação

ANNA FLÁVIA LOPES
Especial para o JE

Na tarde de quinta-feira (17.mai), foi realizada no plenário da Câmara Municipal uma reunião para discutir as blitze que vem sendo feitas em Anápolis pela Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz), em conjunto com o Batalhão Fazendário da Polícia Militar (BPMFAZ).

Segundo o presidente da Câmara Municipal, Amilton Filho (SD), o objetivo foi discutir o tema, para que providências sejam tomadas para garantir a melhora da fiscalização, para zelar da população que anda em conformidade com a lei, evitando constrangimentos.

A realização das blitze vem causando insatisfação entre a população e os vereadores, que se manifestaram sobre o assunto várias vezes durante as sessões ordinárias durante a semana. O vereador Luiz Lacerda (PT) criticou a forma como a abordagem é feita, principalmente a apreensão dos veículos com IPVA atrasado.

O vereador Jean Carlos (PTB) também se manifestou contra a forma que as blitze são realizadas, segundo ele, tumultuando o trânsito e causando constrangimentos em horários de rush. Ele apresentou uma Moção de Apelo, para ser encaminhada ao governador José Eliton (PSDB), solicitando alterações na fiscalização.

No dia 10 de maio, aconteceu uma reunião no gabinete da presidência da Câmara Municipal, com a presença do presidente Amilton Filho, vereadores e do comandante do Batalhão da Polícia Militar Fazendária, tenente-coronel Denílson de Araújo Brito.

Nessa reunião ficou acertado que seriam tomadas medidas para melhorar a fiscalização, sendo apresentados os resultados das operações em Anápolis, 417 condutores foram flagrados sem habilitação, 193 com CNH vencida há mais de 30 dias e 10 registros de Boletins de Ocorrência.

Além disso, foram feitas quatro prisões em flagrante, 100 quilos de droga apreendida, um foragido da Justiça recapturado, três veículos foram recuperados e 16 veículos foram embargados pela Justiça.

Em resposta aos questionamentos, o delegado Ricardo Dutra, afirmou que as blitze são realizadas em local com maior fluxo de veículos, e que para evitar os transtornos que tem gerado insatisfação, elas passarão a ser realizadas em avenidas largas, onde o trânsito não seja prejudicado. (Anna Flávia Lopes faz parte de convênio de estágio com a PUC-GO)

Deixe um comentário