Ad
Home Reporter Cidadão Mobilização contra o mosquito: Prefeitura divulga números

O mutirão foi realizado no último sábado, 30; o resultado indica que os moradores precisam de mais atenção com seus quintais

Fonte: Prefeitura Municipal de Anápolis

A Prefeitura de Anápolis está fazendo o dever de casa, todos os dias, cerca de 400 agentes comunitários de saúde e de endemias estão por todos os cantos da cidade no combate direto ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zíka e Chikungunya. E para reforçar essa guerra contra o inseto, o prefeito Roberto Naves convidou a comunidade organizada para fazer parte do projeto. E o resultado foi um grande mutirão de combate aos criadouros realizado no último sábado, 30.

Mutirão
Com a participação da sociedade organizada como Conselho de Pastores, Diocese de Anápolis, Conselho Espírita, CDL, Acia, Comdefesa, Ala 2, Câmara Municipal, Senac, Senai, Sesi, Sesc, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Poder Judiciário, Ministério Público, Rotary, Sincovan, Tiro de Guerra, OAB, Grupo de Defesa Ambiental, Maçonaria, Governo do Estado de Goiás, Cruzada pela Dignidade e Conselho Municipal de Saúde, em parceria com os agentes de saúde e de endemias e mais voluntários, os números da mobilização da campanha Anápolis em ação contra o mosquito, realizado sábado passado impressionam. Nove bairros com mais casos de notificação de dengue receberam a visita do batalhão contra a dengue –, mais de 500 pessoas se envolveram no combate aos criadouros, todos na rua, visitando residências, fazendo uma varredura em lotes baldios e principalmente, orientando moradores sobre os riscos da doença e como não deixar água parada.  

Números
Em um único dia de mobilização, 11.797 imóveis foram visitados, destes, 2.670 estavam fechados. A quantidade de locais com água parada surpreendeu, 40, parece baixo, mas não é! 40 possíveis criadouros foram eliminados durante a ação de sábado. E é bom lembrar que o mosquito voa de uma quadra para a outra, de um bairro para o outro e do quintal do vizinho para seu quintal. Então, por isso que devemos nos unir para acabar com a água parada.

Sempre alerta
Conscientização! Essa palavra define o que precisamos fazer. Não podemos acomodar. É preciso conscientizar-nos sobre a importância de manter os quintais limpos, sem tampas de garrafas, manter caixas d’água sempre vedadas, não deixar a calha acumular água da chuva, eliminar copos descartáveis do lote baldio, acabar com sacolinhas e lixo que acumulam água, completar com areia o vaso de plantas. “São ações simples que fazem toda diferença, se cada morador fizer sua parte, juntos iremos acabar com os criadouros do mosquito Aedes Aegypti”, disse Patrícia Godói, gerente de endemias.

Deixe um comentário