Ad
Home Destaques Futuro da economia do município é debatido na Câmara Municipal

Prefeito Roberto Naves, presidente da Fieg, deputados estaduais e vereadores promoveram discussão sobre indústria e geração de emprego

Fonte: Prefeitura Municipal de Anápolis

Foto: Gislaine Matos – Ascom

A economia de Anápolis foi o tema de uma sessão especial na Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira, 10. O legislativo convidou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, para que apresentasse um panorama da economia, sob a ótica da entidade. A sessão foi conduzida pelo presidente da casa, vereador Leandro Ribeiro, e contou com a presença do prefeito Roberto Naves, deputados estaduais, Amilton Filho e Coronel Adailton, juntamente com vereadores.

Sandro Mabel apresentou números da economia local, comparando com outros municípios e mostrou a representatividade de Anápolis no cenário estadual. Segundo o presidente da Fieg, o Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) tem aproximadamente 100 empresas que, juntas, geram 10 mil empregos. Mabel em sua apresentação alegou que Anápolis poderia dar saltos mais altos na economia e se tornar a cidade do ‘sim’. “O que queremos? A cidade do ‘sim’. Sim, a capacitação profissional, aos negócios, à criação de oportunidades, à geração de emprego e renda e à atração de empresas”, concluiu.

A Prefeitura
Em sua fala, o prefeito Roberto Naves pontuou que Anápolis já é a cidade do ‘sim’. Ele mostrou, em números, que o município avançou muito nos últimos dois anos desburocratizando o serviço público. “Hoje, a emissão do alvará de uso de solo é feito 100% online, assim como alvará de construção, investimos em modernização do sistema. Isso é agilidade na liberação, a realidade é que a Prefeitura de Anápolis libera esses documentos em 48 horas. E logo teremos a Licença Ambiental online”, defende Roberto Naves.

Naves ainda ressaltou que é hora unir forças para incentivar o empresário. “É preciso que a Fieg e o Governo do Estado, junto à prefeitura, caminhem em direção à geração de emprego e renda”, salienta o prefeito. Para que a economia se fortaleça, é necessário pensar na indústria e no trabalhador, é preciso de políticas de incentivo. “Estamos planejando o Distrito Agroindustrial Municipal – área para a instalação de empresas, sob gestão do município –, buscamos destravar gargalos que muitas vezes não é de competência do município, por isso, reitero que o caminho é unir Fieg, Prefeitura e Governo Estadual”, disse Roberto Naves.

Caminho traçado
Durante os questionamentos, os vereadores, deputados, o prefeito e também o presidente da Fieg fizeram pontuações que indicaram o caminho para desburocratizar. Então, Roberto Naves lembrou que para que Goiás e Anápolis voltem a atrair investimentos, é necessário de que o Governo destrave alguns pontos, como Aeroporto de Cargas, Plataforma Multimodal, expansão do Daia e frisou novamente que o município está fazendo a sua parte, na inovação e tecnologia de liberação de Uso de Solo, Alvará de Construção online e em breve, a Licença Ambiental também será via internet.   

Deixe um comentário