Projeto do município servirá como insumo estratégico às secretarias responsáveis pelas políticas de atenção à saúde em todo território nacional

Fonte: Prefeitura Municipal de Anápolis

Não é só na abertura de unidades em horário estendido que Anápolis é exemplo no País. O projeto de Dimensionamento da Força de Trabalho na Atenção Básica, proposto pelo Ministério da Saúde e executado em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde Anápolis, por meio da Diretoria de Atenção Básica, obteve resultados tão positivos junto ao Ministério da Saúde, que o processo implantado no município serviu de modelo para ser levado em todo o Brasil.

Isso significa a reestruturação da gestão de pessoas na Atenção Básica refletindo diretamente na vida da população, pois com este estudo foi possível identificar com mais clareza o perfil de vulnerabilidade da população atendida nas unidades básicas de saúde, a necessidade de ampliação da cobertura assistencial por meio do aumento da quantidade das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e até mesmo da implantação de novos postos de atendimento, entre outros.

“Com esse diagnóstico podemos trabalhar pontos importantes na Atenção Básica, como verificar se a cobertura assistencial está de acordo com a demanda da população e com seu perfil de vulnerabilidades sociais e epidemiológicas, otimizando os recursos humanos disponíveis e identificando os pontos de atenção a serem tratados prioritariamente”, destaca a coordenadora do Dimensionamento da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, Waléria Sandim.

Devido ao trabalho executado no município de Anápolis, a coordenadora foi convidada pelo Ministério da Saúde para participar da Formação de Tutores em Brasília, que irão implantar o projeto de Governança da Gestão do Trabalho em Saúde, uma política pública de saúde do Governo Federal que será levada a todo País.

O sistema de Dimensionamento da Força de Trabalho realizado pela Prefeitura de Anápolis servirá como modelo e insumo estratégico às secretarias responsáveis pelas políticas de atenção à saúde e para a gestão da rede em todo território nacional. Para isso, Waléria segue para Fortaleza no próximo dia 26. “O Ceará será o primeiro estado a receber o projeto conforme o cronograma do Governo Federal. O objetivo é alcançar a todos”, conta a coordenadora.

O projeto possibilita o levantamento de problemas e testa as soluções com base no formato que o Sistema Único de Saúde (SUS) preconiza. Para o secretário municipal de Saúde, Lucas Leite, é uma ferramenta estratégica na gestão da atenção primária que é a porta de entrada da saúde pública. “Com esse projeto pudemos conhecer toda a nossa rede e definir uma estratégia eficiente que vai beneficiar a população e os nossos profissionais”, explica o secretário.

Organização
O Dimensionamento da Força de Trabalho é considerado ferramenta estratégica para gestão em saúde. Ao possibilitar aproximação do cenário da força de trabalho, indica variáveis sobre suas características, aspectos de lotação, provimento, movimentação e qualificação, empoderando gestores e trabalhadores para negociação e tomada de decisão.

Na prática serve como base de dados para a organização das unidades básicas de saúde e dos profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, levando em consideração aspectos relevantes como produção, adaptação aos programas, demandas, condições de trabalho, área de abrangência, entre outros. “É uma forma de adaptar a atenção básica à real necessidade da população”, frisa Lucas Leite.

Deixe um comentário