Ad
Home Últimas Notícias Anápolis é dos municípios que mais investem em cultura

Cidade é a primeira colocada em Goiás e no Centro-Oeste e ocupa a 23ª colocação em nível nacional, à frente de importantes capitais como Salvador (BA)

Fonte: Prefeitura de Anápolis

Foto: Paulo Giovanni – Sec. de Cultura

Mais uma ótima notícia sobre Anápolis. Em pesquisa divulgada no último domingo, 25, a Folha de São Paulo –  um dos mais respeitados veículos de comunicação do Brasil – destaca os índices de investimentos feitos em Cultura pelos municípios brasileiros em 2018. Segundo dados do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público (Siconfi), Anápolis ocupa a 23ª posição no ranking dos que mais investiram proporcionalmente na área, com um total de R$ 10,6 milhões. Os números colocam a cidade à frente de importantes capitais do País, como, por exemplo, Salvador (BA) e em primeiro lugar tanto em Goiás, quanto no Centro-Oeste.

Os dados apresentados pela Folha de São Paulo refletem o crescimento das políticas públicas na área da cultura, realizadas na gestão Roberto Naves. Além da criação de projetos que ampliaram a participação popular nos bairros e distritos, como o Gira Cultura e o Cine em Ação, a administração municipal também trouxe novidades. O Fundo Municipal de Cultural – orçado em R$ 462 mil –, antes era parcialmente destinado ao poder público, desde de 2017 é carreado na íntegra a projetos da sociedade civil.

Para o prefeito Roberto Naves, a divulgação destes dados representa mais uma conquista para o município, pois por meio dos projetos implementados no setor pela Prefeitura de Anápolis e parceiros, foi possível ampliar o acesso à cultura. “A pesquisa confirma a seriedade com que temos tratado a cultura em nosso município, principalmente no que diz respeito ao nosso compromisso de democratizar as ações. Temos como prioridade levar as produções culturais a todos os anapolinos e é esse o trabalho que a Secretaria de Cultura vem realizando”, disse.

Outro fator que garantiu o destaque do município no quesito investimentos em cultura foram os incentivos dados para os artesãos. A economia criativa foi valorizada com a realização de eventos, feiras e a reforma da Casa do Artesanato. “Além de valorizara a cultura local e manter viva as tradições, o artesanato fomenta o comércio, gera novos postos de emprego e garante a geração de renda para diversas famílias. Sem esquecer que estes investimentos também garantem novas oportunidades para os artistas”, explicou a secretária de Cultura, Eva Cordeiro.

A economia criativa, setor responsável pelo capital criativo, tecnológico e intelectual, também se beneficiou com os investimentos em arte e cultura ao gerar emprego e renda para micros e pequenos empreendedores, além de fortalecer a inclusão econômico-social, criando novas oportunidades de trabalho para artistas, produtores, formadores, organizações sociais, centros culturais, bares, restaurantes, hotelaria, gráficas, e prestadores de serviços relacionados à área.

Destaque

Além da posição de destaque entre todos os municípios brasileiros, Anápolis aparece no topo da lista quando se trata de Goiás e do Centro-Oeste. É a única cidade do Estado e da região entre as 50 primeiras no levantamento realizado pela Folha de São Paulo. “Isso valoriza ainda mais o resultado e mostra que caminhamos na direção certa não apenas na educação e no social, para citar apenas dois setores, mas também na cultura”, explica Roberto Naves.

A pesquisa mostra ainda que Goiás é o 150 Estado que mais gasta com cultura em valores absolutos (R$ 41,7 milhões) e apenas o 210 no gasto per capita (R$ 6,2).

Deixe um comentário