Ad

O espaço para deficientes visuais conta com impressora de última geração em braille

Fonte: Prefeitura de Anápolis

Foto: Bruno Velasco – Dircom

A Prefeitura de Anápolis inaugura, nesta sexta-feira, 7, a reforma e ampliação da Seção Braille Esmeralda Rodrigues, na Biblioteca Municipal Zeca Batista, reconhecida pela relevância social. Fundada em 2002, a unidade da Secretaria Municipal de Educação é destinada a usuários com visão subnormal, baixa-visão ou nenhuma visão. Além da inauguração, também será lançada a segunda sala de exposição de artes do Museu de Artes Plásticas de Anápolis (MAPA). Vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, o museu pertence ao mesmo complexo em que está situada a Biblioteca Municipal Zeca Batista.

Além do acervo de mais de 4 mil livros (entre literários, didáticos, jurídicos, infantis, infanto-juvenis, dicionários, informativos e livros falados), a Seção Braille Esmeralda Rodrigues oferece ao público atendimento pedagógico e psicológico, orientação e acompanhamento nos estudos, auxílio e orientação de mobilidade. Para as escolas que possuem alunos com deficiência visual, é prestado apoio pedagógico – para as redes pública e privada – em todos os níveis educacionais. Os serviços ainda incluem transcrição de tinta para braille com impressora.

A Seção Braille disponibiliza ainda outros recursos para ajudar a pessoa com deficiência visual. São eles: periódicos (revistas, boletins e folhetos), MP3 player e fones de ouvido, equipamentos de som, jogos adaptados, máquinas de datilografia braille, regletes, punções e sorobãs.

O espaço conta também com computadores sintetizadores de voz que possibilitam a audição do que está escrito na tela, máquina de escrita e uma impressora em braile – que chama a atenção. Sendo a única de Anápolis e uma das poucas do Estado, é uma grande conquista para a comunidade anapolina, segundo a diretora da Seção, Núbia Costa. “Antes, eu escrevia todo o conteúdo à mão ou na máquina de datilografia, levando tempo demais para redigir textos pequenos e chegando a machucar os dedos. Hoje eu posso digitar um texto, uma prova, usar um mapa ou desenho,e a impressora faz toda a transcrição para braille”, dizNúbia sobre o serviçorealizado para as redes municipal e privada de Anápolis.

A psicóloga e pedagogaLilian Cristina dos Santos, de 41 anos, utiliza o espaço desde a fundação. “Esta Seção Braille veio para somar, para que sonhos pudessem se concretizarna minha vida. Nasci cega e o acesso à leitura e à escrita do braille veio me apresentar um universo de possibilidades. Utilizei recentemente o espaço para me preparar para o concurso de pedagogos da rede municipal e só tenho a agradecer”,afirma Lilian.

A secretária municipal de Educação, Sonja Maria Lacerda, ressalta a importância de se trabalhar a inclusão, “um fato importante que está entre um dos temas mais relevantes que vamos trabalhar enquanto Secretaria Municipal de Educação”. “O serviço realizado na Seção Braille é algo maravilhoso. O conhecimento produzido e transmitido ali dentro é transgressor e motivo de orgulho para nós”,completa.

Biblioteca Municipal Zeca Batista
Data: 07 de fevereiro de 2020
Horário: 20h30
Endereço: Praça Americano do Brasil – St. Central.
Telefone: (62) 3902-1013

 

Deixe um comentário