Image
Home Últimas Notícias Temporada de Pesca Esportiva movimenta o Turismo em Goiás

A partir deste mês de março, a pesca na modalidade “pesque e solte”, deve movimentar o Turismo na Região do Vale do Araguaia. A temporada de pesca esportiva segue até o dia 01 de novembro. De acordo com o Secretário de Turismo e Eventos de São Miguel do Araguaia, Miguel Nunes Júnior, na alta temporada, entre abril e julho, a taxa de ocupação dos hotéis e pousadas da região chega a 90%. São turistas que saem de São Paulo, Minas Gerais, Brasília e de outros municípios goianos atrás de peixes raros, como Piraíba e Pirarara. Segundo ele, pescar um exemplar da Piraíba, uma das maiores espécies de peixe de água doce do mundo, é como exibir um grande troféu. “O turista faz questão de tirar foto e exibir nas redes sociais”, contou.  O secretário disse que também é grande a expectativa para o Campeonato Brasileiro de Pirarara, marcado para os dias 18 a 23 de abril, no distrito de Luiz Alves.

De acordo com o Gerente de Estruturação de Destinos da Goiás Turismo, Luciano Guimarães, esta modalidade de pescaria é favorável em Goiás pela piscosidade dos rios e lagos goianos. “Este segmento é muito importante para o Turismo porque movimenta a economia gerando emprego e renda, além de maior conscientização sobre a necessidade da preservação das espécies”, afirmou. Luciano Guimarães informou que a pesca esportiva vem crescendo, segundo a consultoria Ipso/Marplan. De acordo com pesquisas, as pessoas com hábito de pesca passaram de 4 milhões para 7,8 milhões em um período de 10 anos.

Dados do Governo Federal revelam que a emissão de licenças para a pesca amadora apresenta uma tendência de crescimento. As informações também mostram o perfil do pescador amador. Mais de 95% são homens, 56.29% na faixa etária entre 31 e 50 anos, outros 29% entre 51 e 70 anos. De acordo com o levantamento feito por meio das licenças, 77,31% dos emissores se hospedam em hotéis, pousadas de pesca ou campings. Os rios e lagos são majoritariamente os ambientes mais frequentados por pescadores, correspondendo a 86,4% quando comparados com “pesque e pague”, manguezais e outros. Em Goiás, além do Vale do Araguaia, as regiões Lagos do Paranaíba, Vale da Serra da Mesa e Corumbá IV atraem praticantes da pesca esportiva de vários estados e até de outros países.

Mais informações: (62) 3201-8106

Deixe um comentário