Image
Home Cidades Ipasgo suspende cirurgias e serviços eletivos a partir de sábado

Determina também a desospitalização de pacientes estabilizados para liberar leitos aos casos de coronavírus

As cirurgias e serviços de caráter eletivos estão suspensas temporariamente na rede credenciada ao Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo). A medida entra em vigor neste sábado, dia 21, conforme previsto na portaria normativa n.º 04/2020. Atualmente, o plano de assistência atende cerca de 625 mil usuários e possui uma rede credenciada com 3.210 profissionais e 900 empresas de saúde, que prestam serviços de saúde em todas as regiões do Estado.

A decisão cumpre as determinações do Ministério da Saúde e Governo de Goiás e tem como objetivo aumentar a disponibilidade de leitos nos hospitais para atender aos casos de internação em função da pandemia do novo coronavírus e casos gerais de urgência e emergência. Neste período, somente serão efetivados procedimentos e cirurgias  que tenham riscos e necessidades comprovados.

A portaria determina ainda a liberação de leitos hospitalares. Para isso, médicos e diretores clínicos dos hospitais devem verificar as condições de cada paciente internado em suas unidades e autorizar a alta ou indicar atendimento domiciliar.

O presidente do Ipasgo, Silvio Fernandes, explica que cirurgias e serviços eletivos não têm caráter de urgência e podem ser agendados sem provocar prejuízos. Segundo ele, neste momento a prioridade é garantir que os usuários que, por ventura tenham a contaminação pelo coronavírus, recebam o atendimento adequado.

As medidas integram o plano de ação emergencial do Governo de Goiás para combater o avanço do coronavírus no Estado. Fernandes diz que a determinação do governador Ronaldo Caiado é para que todos os esforços sejam destinados às ações de controle, prevenção e estruturação da rede de saúde pública e privada para a pandemia.

“O governador Ronaldo Caiado está preparando fortemente a administração pública para enfrentar essa batalha. Pedimos que cada cidadão faça a sua parte e evite ao máximo a circulação. Aqui, no instituto, nosso comitê está articulando parcerias para que leitos sejam separados exclusivamente para os casos de coronavírus, conseguimos exames com coleta domiciliar, implantamos medidas de seguranças e novas ações são pensadas e tomadas a cada hora visando garantir ao máximo a segurança de nossos usuários, mas sem a participação firme de cada goiano tudo isso pode não ser suficiente”, diz o presidente do Ipasgo.

Comunicação Ipasgo

Deixe um comentário