Image
Home Destaques ZAP do Coronavírus permite atendimento inicial usando telemedicina

Elogiado por profissionais da saúde de outros estados, serviço realizou 1,8 mil atendimentos na primeira semana de funcionamento

Fonte: Prefeitura de Anápolis

Foto: Bruno Velasco – Dircom

Um batalhão de quase 100 pessoas, em sua maioria profissionais da área da saúde, trabalha na linha de frente de um dos serviços mais vanguardistas prestados à população anapolina na luta contra a Covid-19: o ZAP do Coronavírus. Desde o começo das atividades, no dia 18 de março, o sistema funciona todos os dias da semana, 24 horas por dia, com profissionais da área da saúde treinados para oferecer um atendimento de precisão que já orientou 1,8 mil pessoas.

Se estiver com sintomas gripais, basta entrar pelo celular no portal http://www.anapolis.go.gov.br/portal/zapdaprefeitura/ e escolher o grupo de informações sobre o coronavírus. Ao entrar, você será atendido por um profissional de saúde capacitado, cuja conversa é realizada de modo privado.

Com um sistema de informática criado para que o atendente registre informações do paciente e verifique cada situação (mediante protocolos estabelecidos de acordo com sintomas preconizados pelo Ministério da Saúde) em poucos minutos, o cidadão poderá ser orientado a ficar em casa ou ser encaminhado a uma das cinco Unidades de Referência em Coronavírus (da Vila União, do Recanto do Sol, do Bairro São José e do Bairro de Lourdes – entre 7 horas e 22 horas – e a do Parque Iracema, com atendimento 24 horas) e a UPA Pediátrica. “Só foi possível fazer tudo isso graças às mudanças que implementamos nos últimos três anos, como a criação do ZAP da Saúde, as unidades de horário estendido e a UPA com perfil Pediátrico”, salienta o prefeito Roberto Naves.

 

Quando a orientação é para que a pessoa seja atendida em domicílio, uma equipe composta por médico e enfermeiro ou médico e técnico em enfermagem vai até a residência para dar assistência ao paciente. Todo esse modelo vem sendo elogiado por profissionais de diversas cidades, como Juiz de Fora (MG), São Paulo (SP) e Goiânia (GO). Inclusive, pela chefe das três maiores UTIs do País, a cardiologista e pesquisadora reconhecida mundialmente, Ludhmila Hajjar. “O que Anápolis fez é inovador, não vi em lugar nenhum. São Paulo está tentando fazer algo semelhante, mas ainda não conseguiu”, afirmou na última sexta-feira, 20, quando esteve em Anápolis para repassar conhecimentos técnicos e dados de estudos sobre o novo coronavírus.

Telemedicina

Médicos permanecem na área do ZAP da Prefeitura para orientar os casos. Quando há necessidade de uma assistência mais apurada, como sintomas de cansaço e falta de ar, o atendimento, nesse caso, é feito em vídeo, utilizando a ferramenta do próprio WhatsApp.

 

Deixe um comentário