Ad
Home Destaques Solicitação de cestas básicas é feita pelo Zap do Social em Anápolis

Nova ferramenta foi lançada nesta quinta-feira pelo prefeito Roberto Naves em live nas redes sociais

Fonte: Prefeitura de Anápolis

Leidiane Rodrigues Gomes da Silva, de 30 anos, nunca havia precisado de qualquer auxílio dos governos federal ou municipal, mas não passou incólume já nas primeiras três semanas de quarentena como consequência da chegada do novo coronavírus a municípios goianos como Anápolis. “Eu trabalhava como doméstica e meu marido, com transporte, agora estamos sem renda”, diz.

Mãe de três filhos, de 14 anos, 13 anos e 5 anos, explica que ficou sabendo por uma amiga sobre o serviço de entrega de cestas básicas da prefeitura. “Foi rápido. Nunca havia precisado, mas estamos passando por um período difícil”, diz. A entrega ocorreu dois dias úteis após o pedido.

O caso de Leidiane não é isolado e, por isso, o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, lançou na tarde desta quinta-feira, 16, o Zap do Social. O serviço, disponível pelo aplicativo WhatsApp (leia mais embaixo como acessar), deve ser acessado pelo celular e permite que as pessoas que necessitam de cesta básica possam solicitar a doação. Uma rápida verificação é feita para entender se o perfil da família atende aos critérios e em até uma semana a cesta é entregue.

“Sabemos que é um momento em que precisamos da colaboração de todos, que precisamos estar preocupados com as pessoas mais carentes, para que não deixemos faltar a elas o essencial. Então, estamos adquirindo 20 mil cestas por mês para atender essas famílias por meio do Zap do Social”, diz o prefeito.

A distribuição destas cestas começa a ser feita nesta sexta-feira, 17, mas outras dezenas de toneladas de alimentos já estão sendo encaminhadas para mais de 2,5 mil famílias desde o dia 23 de março, por meio da ação Seja um Voluntário, do Programa Voluntários de Coração.

A primeira-dama Vivian Naves agradece as empresas e pessoas físicas que doaram alimentos e kits de limpeza e reforça sobre a necessidade da continuidade desse gesto de solidariedade. “Somos muito gratos a todos que estão participando e não podemos esmorecer. Então precisamos cada vez mais fortalecer esse elo para o bem da nossa população”, afirma. Os números revelam sua preocupação. Atualmente Anápolis conta com 36.330 famílias cadastradas no CadÚnico e 8.924 famílias inscritas no Programa Bolsa Família.

Embora esteja cadastrada em uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Cleidomar da Silva diz que também nunca precisou de cestas básicas. “Fazia faxina e vendia roupas, agora não tem jeito”, explica. Com uma mãe acometida pela doença de Alzheimer e um filho de 12 anos, comemorou a chegada da cesta e de fraldas geriátricas. “Não só a Prefeitura, mas a população precisa cuidar uns dos outros”, disse emocionada.

Zap do Social: como funciona

Depois do sucesso do Zap da Saúde e do Coronavírus, mais uma vez essa ferramenta será utilizada para fazer a ponte entre o poder público e a população. “Essa, que é uma ferramenta disseminada e que já temos bons resultados e expertise, é nosso mais recente serviço ofertado”, diz o prefeito Roberto Naves.

A partir desta quinta-feira, 16, as pessoas podem entrar pelo celular no link www.anapolis.go.gov.br/portal/zapdaprefeitura e clicar no banner do Zap do Social – canal exclusivo para pedido de cestas básicas.

Ao fazer o pedido, o solicitante vai responder um questionário simples, que fará cruzamento de dados, e vai apontar o grau de vulnerabilidade da família. Na prática, isso significa a ordem de entrega de acordo com as necessidades do grupo familiar. Vale ressaltar que a solicitação só pode ser feita por um membro da família e somente uma vez por mês – considerando os meses de abril, maio e junho.

Outras ações sociais

Além da rede de apoio para doação de kits de limpeza e cestas básicas por meio do Voluntários de Coração e a compra de 20 mil cestas básicas realizada pela Prefeitura, o prazo de pagamento do IPTU/ITU foi prorrogado por mais 90 dias. Junto a isso, há ainda o auxílio emergencial do Governo Federal de R$ 600, além de suspensão de corte de água pelo prazo de 15 dias e renegociação de dívidas, linhas de crédito emergencial por meio do Goiás Fomento, entre outras medidas.

Deixe um comentário