A festa religiosa seria realizada entre o fim de maio e início de junho, mas teve que ser suspensa por conta da pandemia

Respeitando todas as medidas de combate à proliferação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), o Governo de Goiás, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), iniciou as obras de restauração do Cavalhódromo de Pirenópolis, a Arena Multiuso Ulisses Jayme, na cidade turística a aproximadamente 120 quilômetros de Goiânia.

O andamento da obra só foi possível graças a um acordo entre o presidente da Codego, Marcos Cabral, e o prefeito João Batista Cabral, conhecido como João do Léo. A empresa ganhadora da licitação, contratada pela Companhia, admitiu apenas mão de obra local para executar a revitalização. Em função da Covid-19, decreto municipal restringiu o acesso ao município apenas aos moradores e seus familiares.

“O prefeito se mostrou muito sensível e preocupado e, juntos, estamos tomando todos os cuidados para dar andamento às obras sem trazer prejuízos para a população e trabalhadores. Além de todo o significado do Cavalhódromo e da festa para o município, conseguimos criar empregos para a população pirenopolina durante esta crise. Torcemos para que essa situação passe e que a celebração seja realizada o mais rápido possível. Enquanto isso, trabalharemos para deixar tudo pronto para a comemoração”, destacou o presidente da Codego, Marcos Cabral.

Este ano as tradicionais Cavalhadas de Pirenópolis, ponto alto da Festa do Divino Espírito Santo, completariam 200 anos. A festa religiosa seria realizada entre o fim de maio e início de junho, mas teve que ser suspensa por conta da pandemia. Mesmo assim, a intenção da Codego é entregar a obra em no máximo dois meses.

A Companhia investe aproximadamente R$ 2 milhões na restauração do Cavalhódromo, que sofre há anos com um problema crônico de infiltração nas arquibancadas, passarelas e rampas de acesso, que causa danos às instalações inferiores. Além disso, foram constatadas patologias estruturais, instalações hidrossanitárias deficitárias, rede elétrica com problemas, esquadrias danificadas e erosões ao fundo da arena.

Nesta segunda-feira (18/5), equipes estão mobilizadas para recuperar a ferragem exposta e a arquibancada, que recebe serviço de impermeabilização com uma manta geotêxtil. Ainda nesta semana será realizado o plantio de grama, além de pintura e iniciado o processo de drenagem superficial e profunda.

Comunicação Codego

Deixe um comentário