Ad
Home Últimas Notícias Presidente do Sindicato dos Professores de Anápolis esclarece sobre retorno às aulas.

Fonte: Rádio Nova FM*, por Tiago Oliveira

Na manhã desta quinta-feira (4) a professora Marcia Abdala, presidente do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis concedeu entrevista exclusiva ao programa Cidade em Debate para esclarecer pontos sobre o retorno ás aulas na rede municipal.

A professora disse que está resolvido com a gestão das escolas acerca de como será feito o retorno às aulas. “Nós tivemos reunião ontem remotamente. E para o caso de tirar dúvidas com o uso da tecnologia e questões mais pontuais nós estamos realizando reuniões individuais para evitar aglomerações porque sempre a preocupação maior é a saúde. As aulas estão sendo planejadas, a coordenação das escolas está trabalhando arduamente para passar as informações aos professores para estar capacitando e orientando para esse retorno, o planejamento e todo o trabalho que precisa ser feito”.

Segundo ela ficou acertado para dia 08, segunda-feira ao contrário do que a prefeitura havia divulgado anteriormente de que as aulas voltariam na quarta-feira, dia 03. A professor confirmou para o dia 08, segunda-feira feira o retorno das aulas desde a educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental.

De acordo com Marcia Abdala a rede municipal não possui estrutura para que o professor ministre as aulas desde a unidade escolar pela quantidade de pessoal e o risco de aglomeração além de falta de capacidade da rede de internet das escolas. “Dentro dessa modalidade do homeoffice, ela (escola) precisa primeiramente de um acesso bom à internet, no caso aqueles que vão fazer dessa maneira, e algo que foi verificado é que a internet das escolas não tem a capacidade de suportar todos os professores logados ao mesmo tempo. Ao todo nós seríamos mais de 4.000 pessoas circulando de forma desnecessária já que esse trabalho pode estar sendo realizado de forma remota e com qualidade”.

Marcia Abdala confirmou a posição contrário do sindicato em relação à antecipação das férias no mês de julho uma vez que o primeiro decreto municipal sobre a quarentena previa antecipação de 15 dias de férias. “Nós teremos que voltar essas conversações com a secretaria tendo em vista que nós temos as situações diversas, professores que trabalham no município e na rede particular, no município e na rede estadual e ambos já estão fazendo homeoffice desde o início da pandemia. Na hipótese de não ter férias nós teremos professores que vão trabalhar ininterruptamente de julho a julho do ano que vem”.

Sobre o fato de alguns alunos da rede não terem a possibilidade de assistirem as aulas de forma remota a professora respondeu que “está sendo planejado também atividades xerocopiadas para esses alunos com toda a instrução para que eles possam estar fazendo no caso de não haver o acesso à internet”. Ela esclareceu ainda que as escolas estão entrando em contato com as famílias de todos os alunos para ser repassado de que forma será implementado todo o processo de forma que nenhum aluno fico desassistido.

Para a presidente do SINPMA – Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis houve atraso no retorno as aulas, uma vez que desde março o sindicato enviou oficio solicitando a secretaria a criação de gabinete de crise para tratar do assunto.

“Nós enviamos um oficio a secretaria de educação dia 17 de março, um dia antes da quarentena já solicitando que fosse criado um comitê de crise para estar discutindo a viabilidade de alternativas para esse período que estivéssemos paralisados devido a pandemia. Somente no final de abril, 45 dias depois é que foi realizada uma primeira reunião isso depois de uma segunda notificação que o sindicato fez a secretaria municipal de educação”.

* Rádio Nova FM 87,7 FM

Site: radionovafmanapolis.com.br, aquinanova.com.br no aplicativo cxradio busque por radio nova fm anapolis, facebook.com/aquinanova/, Instagram: @aquinanova, You Tube: aquinanova1.

 

Deixe um comentário