Ad
Home Destaques Testagem pelo Dados do Bem teve início nesta 4ª em Anápolis

Parceria entre Governo do Estado, Prefeitura Municipal e Unievangélica tem como meta testar cerca de 4.000 moradores

Publicado: 19.08.2020

Uma parceria entre o Governo de Goiás, Prefeitura de Anápolis e Unievangélica amplia a testagem e o monitoramento do novo coronavírus na cidade, que é a terceira maior do Estado em número de habitantes. A partir desta quarta-feira, dia 19, os anapolinos selecionados pelo aplicativo Dados do Bem podem realizar, gratuitamente, o exame RT-PCR, considerado padrão-ouro para o diagnóstico da Covid-19. A expectativa do município é testar aproximadamente quatro mil pessoas por meio da triagem da ferramenta.

A estrutura montada no estacionamento da UniEvangélica para realizar os testes funcionará de segunda-feira a quinta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 18h, até o dia 14 de setembro. A coleta será feita por alunos do Curso de Enfermagem da instituição, devidamente resguardados por equipamentos de proteção individual (EPIs), e orientados pelos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde.

Goiás conta com mais de 60 mil downloads do Dados do Bem, sendo aproximadamente 4 mil cadastros feitos por moradores de Anápolis. O município tem capacidade para mais de 200 testes diários. Dos 283 convidados pela ferramenta para fazer o exame neste primeiro dia, 130 confirmaram, 32 rejeitaram e 131 ainda não responderam ao chamado. É preciso que o usuário aceite para confirmar agendamento.

Monitoramento

Titular da Secretaria-Geral da Governadoria (SGG), Adriano da Rocha Lima destaca que o Dados do Bem é uma ferramenta para controle epidemiológico. Isso significa que nem todos os que respondem ao questionário são testados, mas a adesão da população é fundamental para o sucesso do monitoramento. “Mesmo aqueles que não moram nos municípios definidos para a ampliação da testagem devem se cadastrar a fazer a autoavialiação. Quanto mais pessoas baixarem, mais informações teremos para o combate à pandemia”, afirma.

Quem não for chamado para o teste pode refazer a autoavaliação depois de sete dias. O secretário alerta, no entanto, que aqueles que não forem selecionados pelo aplicativo e achar que devem ser testados, porque estão sentindo sintomas, devem procurar uma unidade de saúde para triagem.

Para quem quiser buscar informação sem sair de casa, o Estado disponibiliza a Central de Orientações (Cori) — telefone 3201-9300. Os atendimentos são prestados por uma equipe composta por profissionais capacitados de diferentes setores da SES, das 7h às 19h, todos os dias da semana.

Também é possível buscar orientação no Chatbot Vitória, que utiliza inteligência artificial e está disponível no hotsite www.saude.go.gov.br/coronavirus.

Municípios

Ao todo, 78 municípios foram indicados para integrar o convênio com o Governo do Estado para ampliação da testagem e do monitoramento. Eles foram escolhidos com base em critérios técnicos definidos pela Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Desses, 64 já iniciaram os testes por meio do Dados do Bem. A operação nas cidades restantes será gradual, conforme planejamento e cronograma de ações.

A ampliação da testagem e do monitoramento é efetivada por meio de parceria do Governo de Goiás com o Instituto D’or de Pesquisa e Ensino, que financiou o desenvolvimento da ferramenta pela empresa Zoox Smart Data. A plataforma foi cedida ao Estado. A análise das amostras tem apoio do Ministério da Saúde.

O programa, que integra planejamento estratégico, ciência e tecnologia, é possível devido à união de esforços da Governadoria com as secretarias de Estado da Saúde (SES) e de Desenvolvimento e Inovação (Sedi).

Como participar?

1 – Baixe o aplicativo em seu celular pelas lojas virtuais;
2 – Responda o questionário de autoavaliação;
3 – Com base nas respostas, o usuário pode ou não ser indicado para fazer o teste;
4 – Aguarde a triagem do app; caso seja selecionado para fazer o teste, um convite será enviada no próprio aplicativo com data, local, horário;
5 – Após aceitar o convite, o selecionado receberá um QR Code;
6 – No local e horários indicados, apresente o QR Code e um profissional de saúde fará a coleta para o teste RT-PCR;
7 – Caso o resultado dê positivo, a pessoa deverá indicar, no próprio aplicativo, até 5 pessoas com quem ela tem mais contato;
8 – Se o resultado for negativo, o usuário deve manter o aplicativo instalado para acompanhar os dados e a situação epidemiológica de sua cidade;
9 – Quem não for selecionado pode refazer a autoavaliação após 7 dias;
10 – Nem todos os participantes serão testados, mas todos estarão contribuindo para o mapeamento da Covid-19.

Comunicação da Secretaria-Geral da Governadoria – Governo de Goiás

Deixe um comentário