Ad
Home Destaques Em Anápolis estudantes participam da elaboração dos cardápios da merenda escolar

Equipe de nutricionistas da rede tem visitado as unidades para acompanhar a aceitação de novas receitas por parte das crianças

Publicado: 03.06.2022

Foto: Nilson Paiva

Não basta oferecer uma refeição balanceada e saudável para os estudantes da rede municipal, é preciso que ela seja visualmente desejável e, principalmente, agradável ao paladar. Exatamente por isso, a equipe de nutricionistas da Secretaria Municipal de Educação, que elabora a merenda escolar, tem visitado as unidades de ensino testando a aceitação de novas receitas e sabores por parte das crianças.

O papel da merenda dentro do contexto escolar vai além de deixar os estudantes saciados: ela é fundamental para o crescimento, tem impacto direto no desenvolvimento, rendimento e aprendizagem, além de ser peça-chave para a formação de hábitos alimentares mais saudáveis.

Elvira Valentim é uma das profissionais responsáveis pelos cardápios. Ela conta que “todas as refeições servidas nas unidades de ensino são elaboradas levando em conta as necessidades nutricionais dos estudantes. Priorizamos cardápios com o uso de frutas, verduras, legumes e proteínas. Nesta semana, por exemplo, preparamos mousse com leite, batata doce e frutas.”

Para a secretária municipal de Educação, Eerizania de Freitas, o papel dos estudantes na construção dos cardápios é imprescindível. “Eles são protagonistas de todo o processo de ensino. Por isso, é essencial que eles estejam envolvidos na elaboração de uma merenda gostosa, saudável e que vai trazer benefícios à saúde”, comenta.

A alimentação oferecida à educação infantil das unidades da rede segue as recomendações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que é responsável pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). O órgão definiu a proibição da oferta de cereais adoçados, balas, bombons, bolachas recheadas, entre outros alimentos que possuem adição de açúcar, nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Além disso, a resolução nº 6, de maio de 2020, também orienta que sejam oferecidas mais porções semanais de frutas e hortaliças, restringindo ainda o consumo de enlatados, margarinas e doces.

Deixe um comentário