Ad
Home Editoriais Cidades Goiás lança programa de combate ao racismo estrutural

Professora Yordanna Lara, em discurso, durante o lançamento do programa (Foto: Seds)

Foram abertas 2 mil vagas para cursos de orientação e capacitação de servidores públicos no combate ao racismo estrutural. Ação será reforçada nos 45 municípios goianos que abrigam comunidades tradicionais

Publicado: 29.06.2022

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) lançou o programa Goiás sem Racismo, uma iniciativa que visa à formação e à capacitação profissional no combate ao racismo estrutural. Inicialmente, são duas mil vagas direcionadas a servidores públicos dos 246 municípios goianos, com prioridade aos 45 que abrigam comunidades tradicionais. A meta é que os dois mil primeiros profissionais capacitados se transformem em replicadores deste trabalho antirracista.

Goiás sem Racismo é fruto de uma parceria da Seds com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e o Ministério da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos, por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (MMFDH). Todos os cursos serão virtuais pela plataforma EAD da Secretaria de Estado de Educação. As inscrições podem ser feitas pelo link.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Wellington Matos, destaca a importância da ação.“É um debate urgente. Sabemos que ninguém se declara racista, mas o racismo continua matando e marginalizando pessoas diariamente. E não há nada mais oposto à esfera pública do que o preconceito.”

Fátima Gavioli, que é secretária de Estado de Educação, lembra a importância de se trabalhar essa sensibilização. “É uma luta que precisa ser levantada todos os dias. As pessoas costumam dizer que é exagero, mas só pensa assim quem está numa condição de privilégio”, diz.

O secretário nacional de Políticas de Igualdade Racial, Paulo Roberto, destaca que 75% dos pobres no Brasil são pretos ou pardos. “Não há determinismo biológico, genético. Nós só temos uma raça, a raça humana. Então o racismo é uma construção social que segrega nossa sociedade.”

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds)

Deixe um comentário