Ad
Home Últimas Notícias Homem que atropelou haitianos se apresenta e diz que fugiu por...

Acompanhado de um advogado, o motorista Leonardo Faria de Araújo, de 28 anos, se apresentou a Polícia Civil na última terça-feira (2). Ele confessou ter atropelou quatro haitianos na alça de acesso da BR-060 com a BR-153, em Anápolis. O acidente aconteceu na noite de domingo (31 de maio), e acabou resultando na morte de uma das vítimas.

De acordo com o delegado que investiga o caso, Manoel Vanderic, Leonardo Faria confirmou em depoimento que atingiu as quatro vítimas. O motorista afirmou que fugiu sem prestar socorro por medo. “Ele alegou que ao observar que tinha muitas pessoas se sentiu com medo e coagido, por isso deixou o local sem prestar socorro”, informa o delegado.

O suspeito informou ao delegado que não estava embriagado quando ocorreu o acidente. “Ele se apresentou dizendo que estava sóbrio. Que tinha apenas saído para comprar comida”, expôs Manoel Vanderic. Leonardo falou ao delegado que os haitianos estavam caminhavam no meio da pista, e que o acidente também foi motivado pela má sinalização e ausência de iluminação.

De acordo com o delegado, o carro que Leonardo Faria dirigia era emprestado. O veículo que se envolveu no, um VW Gol preto, foi apreendido na casa em que o suspeito mora, em Anápolis. O carro continua no pátio e passa por perícias.

Segundo o advogado Ubirajara Simão Ribeiro, o motorista nunca teve passagens pela polícia. “Ele nunca se envolveu em ilícito nenhum ou acidente. É a primeira vez que está em uma delegacia de polícia. É um trabalhador, de família muito humilde, e ele não se furtou ao seu direito. Ele teve medo”, disse.

Investigação

Manoel Vanderic explica que o Leonardo Faria deverá ser ouvido mais vezes para fechamento do inquérito. O delegado também aguarda a alta médica dos três haitianos que sobreviveram ao acidente. “O relato dessas testemunhas será de suma importância para conclusão do caso”, aponta.

O delegado também aguarda os laudos sobre as causas do acidente para incluir no inquérito. “Vamos aguardar esses laudos que determinam a velocidade do veículo, se houve culpa exclusiva das vítimas. Provavelmente, também será realizada uma simulação desse acidente, para que o Judiciário possa analisar a real responsabilidade desse condutor ”, explicou.

Leonardo deve responder por homicídio culposo qualificado e lesão corporal qualificada. Como não houve flagrante, vai aguardar o julgamento em liberdade.

O acidente

O acidente aconteceu na noite de domingo (31/06). Os haitianos Bozy Bolivard, de 30 anos, Michel Makenson, 28, Jean Andre, 27 e Dieuseles Joseph, 33, estavam às margens da rodovia, quando foram atingidos. Bozy não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Os outros foram socorridos e encaminhados ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana).

Segundo boletim médico, divulgado Michel quebrou uma perna e um braço e passou por uma cirurgia. Ele segue se recuperando em estado estável. Dieuseles também está em estado estável. Jean recebeu alta médica na segunda-feira (1º) e passa bem.

O corpo de Bozy segue no Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis, pois a liberação depende de uma autorização da esposa da vítima, que está no Haiti.

Deixe um comentário